14 de abril de 2017

Dois homens ao lado de um avião de “caça” Nieuport francês em Toul, França

John A. McGill foi um soldado americano que serviu nas Forças Expedicionárias Americanas durante a Primeira Guerra Mundial como membro do 23º Batalhão de Engenheiros. Depois de treinar em Glen Burnie, em Maryland, e em Camp Meade, também em Maryland, McGill foi enviado para a França no final da primavera ou início do verão de 1918. Durante seu tempo na França, McGill compilou um álbum de 226 fotografias que descreve vários assuntos, incluindo cenas de batalha, obstáculos de arame, interiores de trincheiras, ninhos de metralhadoras, plataforma de artilharia, estoques de munições, aviões alemães e americanos abatidos, igrejas destruídas e outras vilas e cidades francesas assoladas pela guerra. Algumas das imagens foram registradas por fotógrafos jornalísticos da época e usadas em cartões postais adquiridos por McGill e adicionados ao seu álbum. As fotografias apresentam um registro vívido da guerra enfrentada pelos soldados na frente de batalha ocidental. O álbum é mantido nas coleções do Projeto da História dos Veteranos do Centro da Cultura Popular Norte-Americana na Biblioteca do Congresso, que coleta, preserva e disponibiliza relatos pessoais de veteranos de guerra americanos.

Estoque de munição no chão e na prateleira

John A. McGill foi um soldado americano que serviu nas Forças Expedicionárias Americanas durante a Primeira Guerra Mundial como membro do 23º Batalhão de Engenheiros. Depois de treinar em Glen Burnie, em Maryland, e em Camp Meade, também em Maryland, McGill foi enviado para a França no final da primavera ou início do verão de 1918. Durante seu tempo na França, McGill compilou um álbum de 226 fotografias que descreve vários assuntos, incluindo cenas de batalha, obstáculos de arame, interiores de trincheiras, ninhos de metralhadoras, plataforma de artilharia, estoques de munições, aviões alemães e americanos abatidos, igrejas destruídas e outras vilas e cidades francesas assoladas pela guerra. Algumas das imagens foram registradas por fotógrafos jornalísticos da época e usadas em cartões postais adquiridos por McGill e adicionados ao seu álbum. As fotografias apresentam um registro vívido da guerra enfrentada pelos soldados na frente de batalha ocidental. O álbum é mantido nas coleções do Projeto da História dos Veteranos do Centro da Cultura Popular Norte-Americana na Biblioteca do Congresso, que coleta, preserva e disponibiliza relatos pessoais de veteranos de guerra americanos.

Artilharia pesada francesa camuflada sobre um vagão ferroviário perto de Vienne-le-Château, em Marne, França

John A. McGill foi um soldado americano que serviu nas Forças Expedicionárias Americanas durante a Primeira Guerra Mundial como membro do 23º Batalhão de Engenheiros. Depois de treinar em Glen Burnie, em Maryland, e em Camp Meade, também em Maryland, McGill foi enviado para a França no final da primavera ou início do verão de 1918. Durante seu tempo na França, McGill compilou um álbum de 226 fotografias que descreve vários assuntos, incluindo cenas de batalha, obstáculos de arame, interiores de trincheiras, ninhos de metralhadoras, plataforma de artilharia, estoques de munições, aviões alemães e americanos abatidos, igrejas destruídas e outras vilas e cidades francesas assoladas pela guerra. Algumas das imagens foram registradas por fotógrafos jornalísticos da época e usadas em cartões postais adquiridos por McGill e adicionados ao seu álbum. As fotografias apresentam um registro vívido da guerra enfrentada pelos soldados na frente de batalha ocidental. O álbum é mantido nas coleções do Projeto da História dos Veteranos do Centro da Cultura Popular Norte-Americana na Biblioteca do Congresso, que coleta, preserva e disponibiliza relatos pessoais de veteranos de guerra americanos.

Homens pendurando arame farpado sobre uma trincheira de comunicação em Oise, França

John A. McGill foi um soldado americano que serviu nas Forças Expedicionárias Americanas durante a Primeira Guerra Mundial como membro do 23º Batalhão de Engenheiros. Depois de treinar em Glen Burnie, em Maryland, e em Camp Meade, também em Maryland, McGill foi enviado para a França no final da primavera ou início do verão de 1918. Durante seu tempo na França, McGill compilou um álbum de 226 fotografias que descreve vários assuntos, incluindo cenas de batalha, obstáculos de arame, interiores de trincheiras, ninhos de metralhadoras, plataforma de artilharia, estoques de munições, aviões alemães e americanos abatidos, igrejas destruídas e outras vilas e cidades francesas assoladas pela guerra. Algumas das imagens foram registradas por fotógrafos jornalísticos da época e usadas em cartões postais adquiridos por McGill e adicionados ao seu álbum. As fotografias apresentam um registro vívido da guerra enfrentada pelos soldados na frente de batalha ocidental. O álbum é mantido nas coleções do Projeto da História dos Veteranos do Centro da Cultura Popular Norte-Americana na Biblioteca do Congresso, que coleta, preserva e disponibiliza relatos pessoais de veteranos de guerra americanos.

Homens ao redor de um canhão a bordo do USS Rambler

John A. McGill foi um soldado americano que serviu nas Forças Expedicionárias Americanas durante a Primeira Guerra Mundial como membro do 23º Batalhão de Engenheiros. Depois de treinar em Glen Burnie, em Maryland, e em Camp Meade, também em Maryland, McGill foi enviado para a França no final da primavera ou início do verão de 1918. Durante seu tempo na França, McGill compilou um álbum de 226 fotografias que descreve vários assuntos, incluindo cenas de batalha, obstáculos de arame, interiores de trincheiras, ninhos de metralhadoras, plataforma de artilharia, estoques de munições, aviões alemães e americanos abatidos, igrejas destruídas e outras vilas e cidades francesas assoladas pela guerra. Algumas das imagens foram registradas por fotógrafos jornalísticos da época e usadas em cartões postais adquiridos por McGill e adicionados ao seu álbum. As fotografias apresentam um registro vívido da guerra enfrentada pelos soldados na frente de batalha ocidental. O álbum é mantido nas coleções do Projeto da História dos Veteranos do Centro da Cultura Popular Norte-Americana na Biblioteca do Congresso, que coleta, preserva e disponibiliza relatos pessoais de veteranos de guerra americanos.

Jantar em um acampamento americano em Lac de Longemer

John A. McGill foi um soldado americano que serviu nas Forças Expedicionárias Americanas durante a Primeira Guerra Mundial como membro do 23º Batalhão de Engenheiros. Depois de treinar em Glen Burnie, em Maryland, e em Camp Meade, também em Maryland, McGill foi enviado para a França no final da primavera ou início do verão de 1918. Durante seu tempo na França, McGill compilou um álbum de 226 fotografias que descreve vários assuntos, incluindo cenas de batalha, obstáculos de arame, interiores de trincheiras, ninhos de metralhadoras, plataforma de artilharia, estoques de munições, aviões alemães e americanos abatidos, igrejas destruídas e outras vilas e cidades francesas assoladas pela guerra. Algumas das imagens foram registradas por fotógrafos jornalísticos da época e usadas em cartões postais adquiridos por McGill e adicionados ao seu álbum. As fotografias apresentam um registro vívido da guerra enfrentada pelos soldados na frente de batalha ocidental. O álbum é mantido nas coleções do Projeto da História dos Veteranos do Centro da Cultura Popular Norte-Americana na Biblioteca do Congresso, que coleta, preserva e disponibiliza relatos pessoais de veteranos de guerra americanos.