29 de dezembro de 2015

Crianças vestindo casacos provisórios feitos de saco de farinha do lado de fora de um orfanato em Grodno, na Polônia

Estas crianças em Grodno, na Polônia (atual Hrodna, na Bielorrússia), estavam entre dezenas de milhares de órfãos de guerra judeus que entre 1914 e 1920 haviam perdido um ou ambos os pais no campo de batalha, em hospitais militares, ou por conta de epidemia, fome e outras causas relacionadas à guerra. O Comitê de Distribuição Conjunta de Fundos Americanos para o Socorro às Vítimas Judias da Guerra (mais tarde Comitê Judaico-Americano de Distribuição Conjunta, ambos os nomes abreviados como JDC), foi formado em 1914 para enviar ajuda, incluindo alimento, roupas, medicamentos, fundos e suprimentos de emergência, aos judeus da Europa afetados durante a guerra. Quando a guerra acabou, o JDC lançou um plano geral para cuidar dos órfãos de guerra judeus, fornecendo abrigo e alimento, roupas, educação, assistência médica e bem-estar social. No começo, a falta de vestuários levou ao uso de roupas improvisadas, feitas com sacos usados para transportar farinha vinda dos Estados Unidos. Esta fotografia da agência de notícias faz parte dos arquivos do JDC, que contêm documentos, fotografias, filmes, vídeos, histórias orais e artefatos de gravação do trabalho da organização desde a Primeira Guerra Mundial até os dias de hoje.

Homens colocam um veículo do Comitê de Distribuição Conjunta numa ponte durante uma viagem de campo na Polônia

A Guerra Civil Russa (de 1918 a 1920) tornou as viagens para territórios em disputa difíceis e perigosas. Mesmo se cidades e vilas estivessem acessíveis por trem (onde a ferrovia ainda operava), trabalhadores de ajuda humanitária precisavam viajar para centenas de vilas isoladas e passar por elas rapidamente. Não se podia contar com estradas e pontes. A maioria dos veículos a motor da época ficava à mercê de intempéries, o motor era acionado por manivela e alcançava velocidades máximas de 65 a 70 quilômetros por hora. O Comitê de Distribuição Conjunta de Fundos Americanos para o Socorro às Vítimas Judias da Guerra (mais tarde Comitê Judaico-Americano de Distribuição Conjunta, ambos os nomes abreviados como JDC), foi formado em 1914 para enviar ajuda, incluindo alimento, roupas, medicamentos, fundos e suprimentos de emergência, aos judeus da Europa afetados durante a guerra. Em seu rastro, a guerra deixou muitas catástrofes, como pogroms, epidemias, fome, revoluções e danos econômicos, e depois da guerra o JDC continuou desempenhando um importante papel na reconstrução das comunidades judaicas devastadas da Europa Oriental e no sustento de judeus na Palestina. Esta fotografia de um automóvel do JDC mostra quantas pessoas eram necessárias para atravessar o veículo por um rio numa ponte de madeira rudimentar e danificada durante uma viagem de campo para Rivne, Dubno e Polonnoye (na atual Ucrânia, na época parte da Polônia). Assim que foi possível entrar na zona de guerra, o JDC enviou trabalhadores de ajuda. Esta fotografia, de uma viagem de campo de um trabalhador de ajuda em 1920, faz parte dos arquivos do JDC, que contêm documentos, fotografias, filmes, vídeos, histórias orais e artefatos de gravação do trabalho da organização desde a Primeira Guerra Mundial até os dias de hoje.

Condições de vida de refugiados judeus em ambientes lotados

Esta fotografia mostra um grupo de refugiados, incluindo crianças e idosos, dividindo um quarto num edifício em Friedrichstadt (atual Jaunjelgava), na Letônia. Friedrichstadt era um shtetl na Zona de Assentamento. Antes da Primeira Guerra Mundial, a população judaica da cidade era de 3.200 de uma população total de 6.500 habitantes; no final da guerra esse número havia caído para 800 de uma população total de 2.000 habitantes. O Comitê de Distribuição Conjunta de Fundos Americanos para o Socorro às Vítimas Judias da Guerra (mais tarde Comitê Judaico-Americano de Distribuição Conjunta, ambos os nomes abreviados como JDC), uma organização humanitária, enviou um de seus inspetores para investigar as condições em Friedrichstadt em dezembro de 1920. Seu relatório registrou que 90 a 95 por cento das casas particulares haviam sido destruídas. Os moradores que fugiram durante a guerra estavam agora começando a voltar para casa, mas não tinham lugar para viver. O relatório registra “32 pessoas amontoadas com suas bagagens e todos num quarto de 4,57 por 3,05 metros... O ar era sufocante e pesado... Duas das [crianças] estavam doentes com escarlatina, e uma morreu no mesmo dia em que esta investigação foi realizada”. O JDC foi fundado por judeus americanos em Nova York para ajudar judeus desamparados na Europa e na Palestina, afetados pela Primeira Guerra Mundial. A fotografia faz parte dos arquivos do JDC, que contêm documentos, fotografias, filmes, vídeos, histórias orais e artefatos de gravação do trabalho da organização desde a Primeira Guerra Mundial até os dias de hoje. O JDC tem atuado como uma organização humanitária global em mais de 90 países desde 1914.

Refugiados órfãos num lar infantil em Kiev

Este orfanato em Kiev, na Ucrânia, recebia crianças, a maioria de cidades pequenas, que haviam sobrevivido aos pogroms (tumultos antissemitas) de maio de 1920. Nos anos seguintes à Revolução Russa e até o fim da Guerra Civil Russa, territórios disputados do antigo Império Russo sofreram repetidas invasões de forças ucranianas, bolcheviques e polonesas. Durante este período de agitação política, houve muitos pogroms, além de ondas de doenças e fome. Na Ucrânia, centenas de milhares de crianças ficaram órfãs ou sem teto. Como resultado de tal violência, os primeiros esforços para fornecer ajuda foram realizados por organizações regionais como o Comitê Judaico de Socorro às Vítimas de Guerra (EKOPO), através do financiamento do Comitê de Distribuição Conjunta de Fundos Americanos para o Socorro às Vítimas Judias da Guerra (mais tarde Comitê Judaico-Americano de Distribuição Conjunta, ambos os nomes abreviados como JDC). O JDC, uma organização humanitária, foi criado nos Estados Unidos no início da Primeira Guerra Mundial para fornecer ajuda contra a pobreza e o sofrimento de judeus no exterior. A organização financiou casas, tanto institucionais como privadas, para órfãos na Ucrânia, na Rússia e em outros países devastados pela guerra. A fotografia faz parte dos arquivos do JDC, que contêm documentos, fotografias, filmes, vídeos, histórias orais e artefatos de gravação do trabalho da organização desde a Primeira Guerra Mundial até os dias de hoje.

Mulheres comerciantes que receberam ajuda do Comitê de Distribuição Conjunta para iniciar seus negócios

Nas pequenas cidades devastadas pela guerra em grandes áreas da Europa Oriental, lojas de vendedores ambulantes foram arruinadas pela Primeira Guerra Mundial e pela Guerra Russo-Polonesa em 1919-1920. Empréstimos sem juros a pequenas empresas possibilitaram o recomeço desses pequenos negócios, como as mulheres comerciantes desta fotografia da agência de notícias, que vendem mercadorias ao longo das ruas de Brest-Litovsk, na Polônia (Brisk, em iídiche; atual Brest, Bielorrússia). Os empréstimos eram feitos pelo Comitê de Distribuição Conjunta de Fundos Americanos para o Socorro às Vítimas Judias da Guerra (mais tarde Comitê Judaico-Americano de Distribuição Conjunta, ambos os nomes abreviados como JDC) uma organização humanitária, que fornecia socorro durante a guerra e ajuda de reconstrução depois da guerra. O JDC foi formado em 1914 para enviar ajuda, inclusive alimento, roupas, medicamentos, fundos e suprimentos de emergência, aos judeus da Europa afetados durante a guerra. Em seu rastro, a guerra deixou muitas catástrofes, como pogroms, epidemias, fome, revoluções e danos econômicos, e depois da guerra o JDC continuou desempenhando um importante papel na reconstrução das comunidades judaicas devastadas da Europa Oriental e no sustento de judeus na Palestina. A fotografia faz parte dos arquivos do JDC, que contêm documentos, fotografias, filmes, vídeos, histórias orais e artefatos de gravação do trabalho da organização desde a Primeira Guerra Mundial até os dias de hoje. Desde a sua fundação, o JDC tem prestado serviços de ajuda e assistência social em mais de 90 países.

Prédios em ruínas em Siret, Romênia

Esta fotografia mostra residentes judeus de Siret, cidade do nordeste da Romênia, perto da fronteira com a Ucrânia, em frente a um edifício em ruínas escolhido para reconstrução. Siret ficava na região de Bucovina, anexada à Romênia após a Primeira Guerra Mundial e o colapso do Império Austro-Húngaro. Nas primeiras décadas do século XX, Siret teve uma população judaica relativamente grande que apoiou várias associações filantrópicas comunais. Durante esse período também recebeu ajuda externa do Comitê de Distribuição Conjunta de Fundos Americanos para o Socorro às Vítimas Judias da Guerra (mais tarde Comitê Judaico-Americano de Distribuição Conjunta, ambos os nomes abreviados como JDC), uma organização humanitária formada para fornecer ajuda em tempos de guerra a comunidades judaicas afetadas. Esta fotografia é de um álbum que documenta o trabalho do JDC em Bucovina, que incluiu um empréstimo para a reconstrução dessa estrutura. Incentivar a reconstrução, em vez de simplesmente prestar socorro, era o foco da atividade do JDC na Romênia após a Primeira Guerra Mundial. Desde 1914 o JDC tem atuado como uma organização humanitária global em mais de 90 países, fornecendo alimento, roupas, medicamentos, cuidado infantil, formação profissional e assistência aos refugiados. Os arquivos do JDC contêm documentos, fotografias, filmes, vídeos, histórias orais e artefatos de gravação do trabalho da organização desde a Primeira Guerra Mundial até os dias de hoje.