18 de setembro de 2014

Soldado afro-americano não identificado em um uniforme da União com a esposa e duas filhas

Em maio de 1863, o Secretário de Guerra dos EUA, Edwin Stanton, emitiu a ordem geral de número 143, criando a Agência das Tropas Negras dos EUA. Esta fotografia mostra um soldado afro-americano não identificado em um uniforme da União, com sua mulher de vestido e chapéu e duas filhas com casacos e chapéus iguais. A imagem foi encontrada no condado de Cecil, Maryland, indicando que este soldado possivelmente pertenceu a um dos sete regimentos de Tropas Negras dos Estados Unidos criadas em Maryland. A fotografia faz parte da Coleção da Família Liljenquist de Fotografias da Guerra Civil na Biblioteca do Congresso. A coleção inclui mais de 1.000 fotografias em retratos especiais, chamados ambrótipo e ferrotipia, que representam tanto soldados da União quanto dos Estados Confederados durante a Guerra Civil Americana (de 1861 a 1865). As fotografias mostram com frequência armas, chapéus, cantis, instrumentos musicais, panos de fundo pintados e outros detalhes que realçam o valor da pesquisa da coleção. Entre as imagens mais raras estão as de marinheiros, afro-americanos uniformizados e retratos de soldados com suas famílias e amigos.

Menina não identificada com vestido de luto segurando a fotografia emoldurada de seu pai

Esta fotografia mostra uma menina segurando uma imagem emoldurada de seu pai. A julgar pelo colar, as fitas de luto e o vestido, é provável que seu pai tenha morrido na guerra. O homem do retrato é identificado como um cavaleiro da União, com uma espada e um chapéu Hardee (chapéu de uso obrigatório para os alistados). A fotografia faz parte da Coleção da Família Liljenquist de Fotografias da Guerra Civil na Biblioteca do Congresso. A coleção inclui mais de 1.000 fotografias em retratos especiais, chamados ambrótipo e ferrotipia, que representam tanto soldados da União quanto dos Estados Confederados durante a Guerra Civil Americana (de 1861 a 1865). As fotografias mostram com frequência armas, chapéus, cantis, instrumentos musicais, panos de fundo pintados e outros detalhes que realçam o valor da pesquisa da coleção. Entre as imagens mais raras estão as de marinheiros, afro-americanos uniformizados e retratos de soldados com suas famílias e amigos.

Soldado raso Henry Augustus Moore da Companhia F, 15º Regimento de Infantaria do Mississippi

Esta fotografia mostra um soldado dos Estados Confederados durante a Guerra Civil Americana (de 1861 a 1865). Ele é identificado como soldado raso Henry Augustus Moore da Companhia F, 15º Regimento de Infantaria do Mississippi. Moore usa um casaco cinza com curtas faixas de uma polegada de largura cruzando o tórax, uniforme que, em parte, tem como base regulamentos determinados pelo estado do Mississippi. Ele segura uma espada curta de artilharia e uma placa que diz: “Jeff Davis e o Sul!” Jefferson Davis foi um ex-senador do Mississippi que assumiu a presidência dos Estados Confederados da América em 18 de fevereiro de 1861. Supõe-se que, para as cartas aparecerem corretamente na imagem, o fotógrafo as escreveu no sentido inverso, mas se esqueceu do “N”, por isso aparece invertido. Residente de Water Valley, condado de Yalobusha, em Mississipi, Moor e se alistou em 23 de abril de 1861. O 15º Regimento de Mississippi foi organizado em Choctaw, em Mississippi, no mês seguinte. Esse regimento encontrou ação na Batalha de Mill Springs, em Kentucky, em janeiro de 1862 e na Batalha de Shiloh no Tenessee no mês de abril seguinte. Em julho de 1863, o 15º Regimento de Mississippi recebeu a ordem de servir o General Joseph E. Johnston na Campanha de Vicksburg. Moore estava ferido e foi enviado para casa em Water Valley para recuperar-se. Ele faleceu onze dias depois, em 14 de agosto de 1863, com sua esposa e filhos ao seu lado no leito de morte. Os remanescentes do 15º Regimento de Mississippi renderam-se às forças da União em abril de 1865, no fim da guerra. A fotografia faz parte da Coleção da Família Liljenquist de Fotografias da Guerra Civil na Biblioteca do Congresso. A coleção inclui mais de 1.000 fotografias em retratos especiais, chamados ambrótipo e ferrotipia, que representam tanto soldados da União quanto dos Estados Confederados durante a guerra.