12 de fevereiro de 2013

Uzhhorod

Esta imagem faz parte de um álbum, provavelmente publicado por volta de 1920, que contém 20 fotografias de cenas em Rutênia dos Cárpatos, uma região montanhosa, em que grande parte pertencia à Áustria-Hungria antes da Primeira Guerra Mundial, mas que se tornou parte do novo estado da Tchecoslováquia em 1919. Atualmente, a maior parte dela forma o Oblast da Transcarpátia na Ucrânia ocidental, com partes menores na Eslováquia e Polônia. Uzhhorod, na atual Ucrânia ocidental, foi o principal centro administrativo, comercial e cultural da Rutênia dos Cárpatos. A cidade, anteriormente também conhecida como Ungvar, foi militarmente importante por séculos por causa de sua posição na extremidade sul da Passagem de Uzhok sobre as Montanhas dos Cárpatos. O Rio Uzh (que significa cobra ou enguia) contorna a cidade, dividindo-a na metade.

Nevitskoe. Ruínas do castelo

Esta imagem faz parte de um álbum, provavelmente publicado por volta de 1920, que contém 20 fotografias de cenas em Rutênia dos Cárpatos, uma região montanhosa, em que grande parte pertencia à Áustria-Hungria antes da Primeira Guerra Mundial, mas que se tornou parte do novo estado da Tchecoslováquia em 1919. Atualmente, a maior parte dela forma o Oblast da Transcarpátia na Ucrânia ocidental, com partes menores na Eslováquia e Polônia. A construção de Nevitskoe ou Castelo de Nevitsky, 12 quilômetros ao norte de Uzhhorod, começou no século XV. Uma poderosa família húngara, os Drugeths, construiu a torre e tornou o castelo uma imponente fortaleza. Ele se tornou ruína em 1644, quando foi atacado pelo Príncipe György Rákóczi II da Transilvânia.

Kostrina. Igreja em madeira

Esta imagem faz parte de um álbum, provavelmente publicado por volta de 1920, que contém 20 fotografias de cenas em Rutênia dos Cárpatos, uma região montanhosa, em que grande parte pertencia à Áustria-Hungria antes da Primeira Guerra Mundial, mas que se tornou parte do novo estado da Tchecoslováquia em 1919. Atualmente, a maior parte dela forma o Oblast da Transcarpátia na Ucrânia ocidental, com partes menores na Eslováquia e Polônia. A Igreja Pokrovska de madeira foi construída em Syanky, em 1645, e transferida para Kostrina, em 1761. Suas torres em três níveis posam em estilo pagode sobre o teto com telhas de madeira, que tem um amplo beiral que abriga os fiéis e protege as paredes do pior do inverno de Cárpato.

Uzhok. Igreja em madeira

Esta imagem faz parte de um álbum, provavelmente publicado por volta de 1920, que contém 20 fotografias de cenas em Rutênia dos Cárpatos, uma região montanhosa, em que grande parte pertencia à Áustria-Hungria antes da Primeira Guerra Mundial, mas que se tornou parte do novo estado da Tchecoslováquia em 1919. Atualmente, a maior parte dela forma o Oblast da Transcarpátia na Ucrânia ocidental, com partes menores na Eslováquia e Polônia. A Igreja de São Miguel em Uzhok data de 1745. Assim como muitas das igrejas da região, ela foi posteriormente coberta com um óleo escuro para proteger contra deterioração e infestação de cupim. A torre em três níveis sobre o tabernáculo central domina a pequena igreja e posa em estilo pagode sobre o teto com telhas de madeira, que tem um amplo beiral que abriga os fiéis e protege as paredes do pior do inverno de Cárpato.

Iska. Igreja em madeira

Esta imagem faz parte de um álbum, provavelmente publicado por volta de 1920, que contém 20 fotografias de cenas em Rutênia dos Cárpatos, uma região montanhosa, em que grande parte pertencia à Áustria-Hungria antes da Primeira Guerra Mundial, mas que se tornou parte do novo estado da Tchecoslováquia em 1919. Atualmente, a maior parte dela forma o Oblast da Transcarpátia na Ucrânia ocidental, com partes menores na Eslováquia e Polônia. É mostrada aqui a torre de sinos e parte da Igreja de São Nicolau, o Taumaturgo, em Iska (atualmente, Izky), com data do fim do século XVII ou início do século XVIII, mas que foi reconstruída em 1798. A torre e a igreja em si são cobertas por telhas de madeira típicas da região.

Torun'. Igreja em madeira

Esta imagem faz parte de um álbum, provavelmente publicado por volta de 1920, que contém 20 fotografias de cenas em Rutênia dos Cárpatos, uma região montanhosa, em que grande parte pertencia à Áustria-Hungria antes da Primeira Guerra Mundial, mas que se tornou parte do novo estado da Tchecoslováquia em 1919. Atualmente, a maior parte dela forma o Oblast da Transcarpátia na Ucrânia ocidental, com partes menores na Eslováquia e Polônia. É mostrada aqui a torre de sinos da Igreja de Nossa Senhora em Torun`, construída em 1809. A cidade está localizada no Distrito de Mizhhiria, na Rutênia dos Cárpatos oriental, a parte da região em que sobreviveu o maior número de igrejas de madeira.