25 de fevereiro de 2013

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Ulugh Beg. Fachada principal (lado leste). Porta para o pátio interno

Esta fotografia de uma porta que leva ao pátio interno da madrassa de Ulugh Beg, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). A madrassa mais antiga da Praça Registan recebeu o nome do rei astrônomo e neto de Timur, Ulugh Beg (1393?-1449), que a construiu entre 1417 e 1420 e é conhecido por ter lecionado lá. Durante o reinado de Ulugh Beg, matemáticos e astrônomos, como Kazi-Zade Rumi, estavam entre os estudiosos que frequentavam a madrassa, que era considerada um importante centro educacional islâmico. As portas de madeira mostradas aqui fazem parte da parede oriental da madrassa, cujo centro é ocupado pelo grande arco iwan de entrada (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta). Os painéis da porta exibem um entalhe elaborado, com padrões geométricos (no topo) e motivos botânicos curvilíneos. Na parte inferior, há inscrição perso-árabe em estilo cursivo. As portas são ajustadas em uma moldura complexamente entalhada que, por sua vez, leva à ornamentação cerâmica da fachada do portal.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Ulugh Beg. Fachada principal (lado leste). Coluna

Esta fotografia de um detalhe da fachada leste da madrassa de Ulugh Beg, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). A madrassa mais antiga da Praça Registan recebeu o nome do rei astrônomo e neto de Timur, Ulugh Beg (1393?-1449), que a construiu entre 1417 e 1420. Durante o reinado de Ulugh Beg, matemáticos e astrônomos estavam entre os estudiosos que frequentavam a madrassa, que foi por muito tempo considerada um importante centro educacional islâmico. Esta imagem mostra o canto direito do grande arco iwan de entrada (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) que leva ao pátio da madrassa. O canto é definido por uma enorme coluna em estilo "corda torcida", ladeada por faixas verticais de complexa ornamentação policromada em cerâmica com motivos botânicos e geométricos. Na fachada externa, é possível ver, no plano de fundo direito, padrões formados por linhas em interseção. Dentro dessas linhas, letras cúficas formam palavras do Kalima, que é a base da Chahada, ou declaração de fé islâmica.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Ulugh Beg. Fachada principal (lado leste). Fim

Esta fotografia de um detalhe da fachada leste da madrassa de Ulugh Beg, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). O componente mais antigo existente na Praça Registan é a madrassa de Ulugh Beg, um importante centro educacional islâmico, construído entre 1417 e 1420 pelo rei estudioso e neto de Timur, Ulugh Beg (1393?-1449). É mostrado aqui um detalhe da parede dentro do nicho do grande arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta), na entrada da madrassa. Apesar dos grandes danos à fachada, esse fragmento exibe uma rica ornamentação policromada em cerâmica. Particularmente interessante é a ornamentação da faixa de inscrição perso-árabe, emoldurada por faixas decorativas e adornada com painéis compostos por complexos motivos geométricos e botânicos. Por sua vez, os painéis são circundados por faixas de azulejo. Embora pouco expostas, essas detalhadas fotografias sugerem uma dedicação ao cuidadoso estudo dos monumentos islâmicos.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Ulugh Beg. Fachada principal (lado leste). Início

Esta fotografia de um detalhe da fachada leste da madrassa de Ulugh Beg, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). O componente mais antigo existente na Praça Registan é a madrassa de Ulugh Beg, um importante centro educacional islâmico, construído entre 1417 e 1420 pelo rei estudioso e neto de Timur, Ulugh Beg (1393?-1449). É mostrado aqui um detalhe da parede dentro do nicho do grande arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta), na entrada da madrassa. Apesar dos danos à fachada, esse fragmento exibe uma rica ornamentação policromada em cerâmica, incluindo trabalho em faiança. Particularmente interessante é a ornamentação da faixa de inscrição perso-árabe cursiva, emoldurada por faixas decorativas e adornada com painéis compostos por complexos motivos geométricos e botânicos. As figuras geométricas inferiores contêm letras cúficas em blocos que formam palavras do Kalima, que é a base da Chahada, ou declaração de fé islâmica.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Ulugh Beg. Fachada principal (lado leste). Inscrições nas paredes da fachada

Esta fotografia de um detalhe da fachada leste da madrassa de Ulugh Beg, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). A madrassa mais antiga da Praça Registan recebeu o nome do rei astrônomo e neto de Timur, Ulugh Beg (1393?-1449), que a construiu entre 1417 e 1420. Durante o reinado de Ulugh Beg, matemáticos e astrônomos estavam entre os estudiosos que frequentavam a madrassa, que foi por muito tempo considerada um importante centro educacional islâmico. O fragmento de parede mostrado aqui se estende do grande arco iwan de entrada (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) até o pátio da madrassa. Apesar dos severos danos na fachada, esta imagem exibe ornamentação em cerâmica, com padrões geométricos formados por linhas em interseção. Dentro das figuras geométricas, há letras cúficas que formam palavras do Kalima, que é a base da Chahada, ou declaração de fé islâmica. O posicionamento inclinado dos azulejos cria uma superfície texturizada que enfatiza a estrutura monumental.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Ulugh Beg. Fachada principal (lado leste). Meio da inscrição

Esta fotografia de um detalhe da fachada leste da madrassa de Ulugh Beg, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). A madrassa mais antiga da Praça Registan recebeu o nome do rei estudioso e neto de Timur, Ulugh Beg (1393?-1449), que a construiu entre 1417 e 1420. A madrassa por muito tempo foi considerada um importante centro educacional islâmico. Aqui é mostrado o arco de pedra em ponta, acima de um portal dentro do nicho do grande arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta), que possuia a entrada para o pátio da madrassa. Apesar dos grandes danos à fachada, esse fragmento exibe ornamentação policromada em cerâmica, incluindo complexas figuras geométricas (em ambos os lados do arco), bem como motivos florais e de gavinhas. Acima do arco, há uma complexa inscrição horizontal em cerâmica na escrita cursiva perso-árabe. Essas detalhadas fotografias sugerem uma dedicação ao cuidadoso estudo dos monumentos islâmicos.