25 de fevereiro de 2013

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa Shir Dar. Inscrições ao longo das paredes e acima da base

Esta fotografia da madrassa de Shir Dar, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A mais antiga madrassa Registan foi construída entre 1417-1420, pelo rei estudioso Ulugh Beg, neto de Timur. A segunda madrassa do conjunto, a Shir Dar, foi construída entre 1619-1636, durante a dinastia de Astracã. Apesar dos danos significativos sofridos ao longo dos séculos, o local continua sendo um dos monumentos mais ricamente decorados na Ásia Central. Esta imagem mostra blocos brancos de mármore esculpidos na parte inferior da parede direita (sul) do nicho em arco, que emoldura a entrada. Ele é conhecido como "pequeno nicho", devido à sua localização no centro do iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta), que é bem maior. A inscrição cursiva esculpida repousa nas linhas recuadas e denteadas em forma de "estalactite". Acima da inscrição, há traços da ornamentação em cerâmica em padrão botânico.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa Shir Dar. Inscrições no nicho principal da fachada

Esta fotografia da madrassa de Shir Dar, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A segunda madrassa do conjunto, a Shir Dar, foi construída entre 1619-1636, durante a dinastia de Astracã. Esta imagem mostra a grande janela do nicho no centro da parede dentro do iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta). Na parte inferior, está o topo da janela de treliça, com painéis decorativos em arco que contêm figuras florais e geométricas em ambos os lados. Acima da janela, está uma inscrição incrivelmente elaborada no estilo cursivo thuluth. O nicho culmina em uma abóboda curvada composta por componentes cerâmicos. Esse formato é conhecido como mocárabe, ou abóbada em "estalactite", devido à aparência dos elementos decorativos suspensos. A ornamentação policromada da janela deste nicho está entre as mais ricas do mundo islâmico.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa Shir Dar. Inscrições no nicho principal da fachada

Esta fotografia da madrassa de Shir Dar, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A segunda madrassa do conjunto, a Shir Dar, foi construída entre 1619-1636, durante a dinastia de Astracã. Esta imagem mostra a rica ornamentação em cerâmica na parede dentro do iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta). Na parte inferior, há o arco com pontas sobre o portal principal, e acima dele está a faixa de inscrição horizontal no estilo cursivo thuluth. Os espaços em ambos os lados são decorados com complexas figuras geométricas e botânicas. À direita, é possível ver um nicho com pontas e uma janela no segundo andar. Assim como o restante da fachada, esse nicho é coberto por um elaborado trabalho em cerâmica. Acima dos arcos está outra faixa horizontal de escrita cursiva, emoldurada por faixas ornamentais. Esta imagem culmina com uma superfície composta por grandes padrões geométricos em interseção.

Antiguidades de Samarcanda. Pátio interno da madrassa Shir Dar. Lado sul. Fim

Esta fotografia do pátio interno da madrassa Shir Dar, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A segunda madrassa do conjunto, a Shir Dar, foi construída entre 1619-1636, durante a dinastia de Astracã. Apesar dos danos significativos sofridos ao longo dos séculos, o local continua sendo um dos monumentos mais ricamente ornamentados na Ásia Central. A forma desta madrassa é típica da região, com um pátio retangular rodeado por uma arcada de dois andares. Esta imagem de uma baía recuada, ou nicho, ao final da parede sul exibe a complexidade do trabalho decorativo em cerâmica, que é composto por azulejos policromados em complexos padrões geométricos e botânicos. Acima do painel em arco com pontas, há faixas de inscrição horizontais no estilo cursivo thuluth. Na parte superior pode ser vista uma fileira de painéis abaixo da abóboda em arco.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Ulugh Beg. Fachada principal (lado leste). Base

Esta fotografia de um detalhe da fachada leste da madrassa de Ulugh Beg, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). A madrassa mais antiga da Praça Registan recebeu o nome do rei astrônomo e neto de Timur, Ulugh Beg (1393?-1449), que a construiu entre 1417 e 1420. Durante o reinado de Ulugh Beg, matemáticos e astrônomos estavam entre os estudiosos que frequentavam a madrassa, que era considerada um importante centro educacional islâmico. Esta vista mostra um detalhe do canto interno esquerdo (sul) do grande arco iwan de entrada (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta). Na parte inferior, está a segmentada base esculpida em mármore da coluna de canto. Apesar dos amplos danos, a ornamentação em cerâmica policromada pode ser vista acima da base da coluna. Além dos padrões geométricos na parede, fragmentos de uma inscrição cursiva circulam o eixo inferior da coluna. À esquerda, há pessoas sentadas na Praça Registan, em plena atividade comercial, entre uma variedade de estruturas de tijolos de barro.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Ulugh Beg. Fachada principal (lado leste). Base

Esta fotografia de um detalhe da fachada leste da madrassa de Ulugh Beg, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). A madrassa mais antiga da Praça Registan recebeu o nome do rei astrônomo e neto de Timur, Ulugh Beg (1393?-1449), que a construiu entre 1417 e 1420. Durante o reinado de Ulugh Beg, aproximadamente 100 alunos frequentavam a madrassa, que era considerada um importante centro educacional islâmico. Esta vista mostra um detalhe do canto interno esquerdo (sul) do grande arco iwan de entrada (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta). Na parte inferior, está a segmentada base esculpida em mármore da coluna de canto. Apesar dos amplos danos, traços da ornamentação em cerâmica podem ser vistos no eixo inferior da coluna. Acima, está o início da monumental coluna estilo "corda torcida", que emoldura o arco iwan e é composta por elementos policromados de cerâmica com complexas figuras decorativas. À esquerda, há faixas de azulejos com padrões geométricos, incluindo estrelas de seis pontas.