25 de fevereiro de 2013

Antiguidades de Samarcanda. Pátio interno da madrassa Shir Dar (lado norte). Inscrição à direita do nicho

Esta fotografia do pátio da madrassa Shir Dar, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto de três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A segunda madrassa no conjunto, a Shir Dar, foi construída em 1619-1636, durante a dinastia astracã de Bucara. Apesar dos danos significativos ao longo dos séculos, o local continua a ser um dos monumentos mais ricamente ornamentados na Ásia Central. A forma desta madrassa é típica para a região, com um pátio retangular rodeado por uma galeria de dois andares que contêm salas para estudiosos. Aqui pode ser visto o arco do iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta), no centro da parede norte, juntamente com uma baia da arcada à direita. As superfícies eram originalmente cobertas com azulejos policromados em majólica com padrões geométricos e botânicos. O iwan é envolto com faixas decorativas de motivos geométricos, além de uma faixa mais larga com inscrição cursiva thuluth.

Antiguidades de Samarcanda. Pátio interno da madrassa Shir Dar (lado leste). Inscrições em volta do nicho interno e suas seções superiores. Fim

Esta fotografia do pátio da madrassa Shir Dar, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto de três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A segunda madrassa no conjunto, a Shir Dar, foi construída em 1619-1636, durante a dinastia astracã de Bucara. Apesar dos danos significativos ao longo dos séculos, o local continua a ser um dos monumentos mais ricamente ornamentados na Ásia Central. A forma desta madrassa é típica para a região, com um pátio retangular rodeado por uma arcada de dois andares. Esta imagem de um nicho em arco no meio da parede leste demonstra a complexidade do trabalho em cerâmica, composto de azulejos policromados em majólica com padrões geométricos e botânicos intricados. O painel com um arco em ponta leva à uma faixa de inscrição horizontal com inscrição cursiva thuluth. Os painéis são envoltos com faixas decorativas em relevo. Na parte superior há uma linha de painéis abaixo da abóboda em arco.

Antiguidades de Samarcanda. Pátio interno da madrassa Shir Dar (lado leste). Inscrições em volta do nicho interno e suas seções superiores. Início

Esta fotografia do pátio da madrassa Shir Dar, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto de três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A segunda madrassa no conjunto, a Shir Dar, foi construída em 1619-1636, durante a dinastia astracã de Bucara. Apesar dos danos significativos ao longo dos séculos, o local continua a ser um dos monumentos mais ricamente ornamentados na Ásia Central. A forma desta madrassa é composta de um pátio retangular rodeado por uma arcada de dois andares. Aqui pode ser vista a parte superior do nicho do iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) no centro da parede leste. As superfícies são cobertas com azulejos policromados em majólica com padrões geométricos e botânicos elaborados. Os painéis retangulares com arcos em ponta levam à uma faixa de inscrição horizontal com inscrição cursiva thuluth. Acima da inscrição estão painéis em arco com pontas divididos por um sistema de abóbodas caneladas interligadas.

Antiguidades de Samarcanda. Pátio interno da madrassa Shir Dar (lado leste). Inscrições em volta do nicho interno e suas seções superiores. Centro

Esta fotografia do pátio da madrassa Shir Dar, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto de três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A segunda madrassa no conjunto, a Shir Dar, foi construída em 1619-1636, durante a dinastia astracã de Bucara. Apesar dos danos significativos ao longo dos séculos, o local continua a ser um dos monumentos mais ricamente ornamentados na Ásia Central. A forma desta madrassa é típica para a região, com um pátio retangular rodeado por uma galeria de dois andares que contêm salas para estudiosos. Aqui pode ser visto o nicho de iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) no centro da parede leste. As superfícies são cobertas com azulejos policromados em majólica com padrões geométricos e botânicos. Os painéis inferiores com arcos em ponta são encimados com uma faixa de inscrição horizontal com inscrição cursiva thuluth floreada. A parte superior do nicho mostra um sistema intricado de interseção de abóbadas.

Antiguidades de Samarcanda. Pátio interno da madrassa Shir Dar (lado leste). Inscrição no lado esquerdo do nicho principal

Esta fotografia do pátio da madrassa Shir Dar, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto de três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A segunda madrassa no conjunto, a Shir Dar, foi construída em 1619-1636, durante a dinastia astracã de Bucara. Apesar dos danos significativos ao longo dos séculos, o local continua a ser um dos monumentos mais ricamente ornamentados na Ásia Central. A forma desta madrassa é composta de um pátio retangular rodeado por uma arcada de dois andares com salas para estudiosos. Esta fotografia mostra o lado esquerdo do arco de iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) no centro da parede norte. As superfícies eram originalmente cobertas com azulejos policromados em majólica com padrões geométricos e botânicos elaborados. Aqui estão visíveis os restos de uma faixa de inscrição vertical em cerâmica com inscrição cursiva thuluth. À esquerda há uma vista parcial da arcada que se estende a partir do arco central.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa Tillia Kari. Pátio interno (lado sul). Parte superior do minarete

Esta fotografia de um minarete no lado sul da madrassa Tillia Kari, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). O terceiro componente Registan, a madrassa Tillia Kari, foi construída entre 1646-1660 no local de um antigo caravançará. Esta foto, tirada de dentro do pátio, mostra um minarete com sua cúpula danificada. À direita do minarete, está um grande cilindro que originalmente dava suporte a uma cúpula sobre a mesquita, dentro da madrassa. Tanto o minarete como o cilindro são cobertos por ornamentação cerâmica policromada. O cilindro tem padrões geometricamente arranjados compostos por letras cúficas que formam palavras do Kalima, que é a base da Chahada, ou declaração de fé islâmica. O minarete exibe resquícios de padrões geométricos florais. No topo da coluna está uma faixa de inscrição horizontal em estilo cursivo decorativo.