25 de fevereiro de 2013

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Tillia Kari. Plano, elevação e seções

Estes desenhos dos planos do primeiro e do segundo andares, das seções e das elevações frontais da madrassa de Tillia Kari, em Samarcanda (Uzbequistão), fazem parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). O terceiro componente Registan, a madrassa Kari Tillia, foi construído em 1646-1660 no local de um antigo caravançará. Assim como outros exemplos de madrassa nesta região, seu plano básico é formado por um pátio retangular. Kari Tillia é diferente no sentido de sua entrada principal estar na fachada "lateral" em vez de estar no mesmo eixo de sua mesquita, no centro da parede oeste. Também é atípica a diminuição da fachada principal de dois andares para uma galeria de um andar para as outras três paredes. Embora menos florida do que as outras madrassas em seus ornamentos decorativos, ela alcança uma arte elevada com o rigor geométrico de sua forma, especialmente no design da mesquita.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Ulugh Beg. Plano, elevação e seções

Estes plano, elevação e seções da madrassa de Ulugh Beg, em Samarcanda (Uzbequistão), fazem parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). O componente mais antigo existente na Praça Registan é a madrassa Ulugh Beg, construída em 1417-1420 pelo rei estudioso e neto de Timur, Ulugh Beg. Esta madrassa foi, por muito tempo, considerada o principal centro de educação islâmica na Ásia Central. O plano, com paredes de alvenaria marcadas em vermelho, mostra, na parte inferior, o portão de entrada e arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta), o qual também é apresentado na elevação à direita. Incluídos no plano e nesta elevação de fachada oeste estão dois minaretes. O plano também mostra os muitos cubículos ou salas para os estudiosos ao longo do pátio. Na parte inferior direita, há uma seção de um destes cubículos (khujras). A parte superior do plano inclui uma mesquita localizada na parede oeste do pátio e representada em um desenho de seção na parte inferior esquerda. As quatro câmaras nos cantos são salas de leitura (darskhonas).

Antiguidades de Samarcanda. Pátio interno da madrassa de Shir Dar (lado sul). Inscrição no lado esquerdo do nicho principal

Esta fotografia do pátio interno da madrassa de Shir Dar em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). A segunda madrassa do conjunto, a Shir Dar, foi construída em 1619-1636, durante a dinastia de Astrakhan. Apesar dos danos significativos ao longo dos séculos, o local continua a ser um dos monumentos mais ricamente ornamentados na Ásia Central. A forma desta madrassa é típica para a região, com um pátio retangular rodeado por uma galeria de dois andares que contêm salas para estudiosos. Aqui, pode ser visto o nicho do arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta), no centro da parede sul, juntamente com uma baia da arcada (à esquerda). A parte superior do nicho mostra um sistema intrincado de abóbadas em interseção. As superfícies são cobertas com azulejos policromos em majólica em padrões geométricos e botânicos. O iwan é enquadrado com uma faixa de inscrição vertical em estilo cursivo florido.

Antiguidades de Samarcanda. Pátio interno da madrassa de Shir Dar (lado sul). Inscrição no lado direito do nicho principal

Esta fotografia do pátio interno da madrassa de Shir Dar em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). A segunda madrassa do conjunto, a Shir Dar, foi construída em 1619-1636, durante a dinastia de Astrakhan. Apesar dos danos significativos ao longo dos séculos, o local continua a ser um dos monumentos mais ricamente ornamentados na Ásia Central. A forma desta madrassa é típica para a região, com um pátio retangular rodeado por uma galeria de dois andares que contêm salas para estudiosos. Aqui, pode ser visto o nicho do arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta), no centro da parede sul, juntamente com uma baia da arcada (à direita). As superfícies são cobertas com azulejos policromos em majólica em padrões geométricos e botânicos. Acima da porta, no segundo andar, há uma treliça de uma janela de ventilação. O iwan é enquadrado com uma faixa de inscrição vertical em estilo cursivo.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa Shir Dar. Imagem leste da madrassa

Esta fotografia da madrassa Shir Dar em Samarcanda (Uzbequistão) faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto de três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A segunda madrassa no conjunto, a Shir Dar, foi construída em 1619-1636, durante a dinastia astracã de Bucara. Esta imagem vista do leste mostra a parede oriental do quadrângulo, com uma mesquita no centro marcada por uma janela em treliça. Embora a estrutura tenha sido relativamente bem preservada nesta zona de atividade sísmica, a camada de azulejos em cerâmica da parede do leste apresenta perdas significativas. A decoração da parede é composta por figuras geométricas interligadas com inscrições cúficas em blocos como "Muhammad, o profeta de Alá". No plano de fundo está a parte de trás da imensa estrutura do arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta), ladeado em ambos os lados por cúpulas caneladas (sobre as salas de instrução) e minaretes. No primeiro plano há casas de tijolos com telhados planos apoiados por vigas de madeira.

Antiguidades de Samarcanda. Pátio interno da madrassa Shir Dar (lado norte). Inscrição à esquerda do nicho

Esta fotografia do pátio da madrassa Shir Dar, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido em 1871-1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto de três grandes exemplos de madrassas (escolas religiosas). A segunda madrassa no conjunto, a Shir Dar, foi construída em 1619-1636, durante a dinastia astracã de Bucara. Apesar dos danos significativos ao longo dos séculos, o local continua a ser um dos monumentos mais ricamente ornamentados na Ásia Central. A forma desta madrassa é típica para a região, com um pátio retangular rodeado por uma galeria de dois andares que contêm salas para estudiosos. Aqui pode ser visto o nicho do iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta), no centro da parede norte, juntamente com uma baia da arcada (à esquerda). As superfícies eram originalmente cobertas com azulejos policromados em majólica com padrões geométricos e botânicos. O iwan é envolto com faixas decorativas de motivos geométricos, além de uma faixa mais larga com inscrição cursiva thuluth.