29 de janeiro de 2013

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Nadir Divan-Begi. Inscrições em torno do nicho principal interno em frente à porta, vista desde fora

Esta fotografia da madrassa de Nadir Divan-Begi, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial ao patrimônio arquitetônico islâmico de Samarcanda. Localizada ao lado do santuário de Khodzha Akhrar, esta madrassa (escola religiosa) foi concluída em 1631 por Nadir Divan-Begi, vizir e tio do governante de Bucara Imam-Quli Khan. A madrassa foi planejada como um pátio retangular cercado por um claustro de um andar para estudiosos. Esta imagem mostra a parte superior do flanco esquerdo do nicho, formado pelo arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) principal voltado para a rua. A superfície da parede é composta por azulejos de cerâmica em um desenho geométrico, que inclui textos sagrados na escrita cúfica em blocos. No ponto em que o flanco do nicho se curva em direção à abóboda em arco, há uma inscrição horizontal em letras cursivas. As cores básicas dos azulejos são azul claro e escuro, com detalhes em branco, amarelo e laranja. A parede traseira do nicho, pouco visível à direita, continua o padrão ornamental visto no flanco. A superfície externa da fachada do iwan é pouco visível à extrema esquerda.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Nadir Divan-Begi. Inscrições em torno do nicho principal interno em frente à porta, vista desde fora

Esta fotografia da madrassa de Nadir Divan-Begi, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial ao patrimônio arquitetônico islâmico de Samarcanda. Localizada ao lado do santuário de Khodzha Akhrar, esta madrassa (escola religiosa) foi concluída em 1631 por Nadir Divan-Begi, vizir e tio do governante de Bucara Imam-Quli Khan. A madrassa foi planejada como um pátio retangular cercado por um claustro de um andar para estudiosos. Esta imagem mostra a parte superior direita do nicho, formado pelo arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) principal voltado para a rua. Embora danificada, a superfície do flanco (inferior) mostra azulejos de cerâmica em um desenho geométrico, que inclui textos sagrados na escrita cúfica em blocos. No ponto em que o flanco se curva em direção à abóboda em arco, há uma inscrição horizontal em letras cursivas. A superfície superior da abóboda em arco se converte no padrão geométrico. A ornamentação de cerâmica da parede traseira (à extrema esquerda) combina formas geométricas e botânicas. As cores básicas dos azulejos são azul claro e escuro. A superfície externa da fachada do iwan é pouco visível à extrema direita.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Nadir Divan-Begi. Inscrições em torno do nicho principal da fachada sul

Esta fotografia da madrassa de Nadir Divan-Begi, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial ao patrimônio arquitetônico islâmico de Samarcanda. Localizada ao lado do santuário de Khodzha Akhrar, esta madrassa (escola religiosa) foi concluída em 1631 por Nadir Divan-Begi, vizir e tio do governante de Bucara Imam-Quli Khan. A madrassa foi planejada como um pátio retangular cercado por um claustro de um andar para estudiosos. Esta vista mostra o lado direito do arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) no meio do lado sul do pátio cercado. A superfície externa da fachada do iwan exibe faixas verticais de azulejos de cerâmica em padrões geométricos. Ao lado do arco, está uma faixa de inscrição com letras cúficas estilizadas em blocos. Acima do arco iwan, há resquícios de mosaicos em faiança com figuras botânicas. A superfície maior dentro do nicho do arco é dedicada a um desenho geométrico formado por azulejos, cujas linhas em interseção criam formas como estrelas de oito pontas. O espaço dentro das linhas é preenchido com complexos padrões cerâmicos. A galeria do claustro em ambos os lados do iwan tem ornamentação semelhante.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Nadir Divan-Begi. Inscrições em torno do nicho principal da fachada sul

Esta fotografia da madrassa de Nadir Divan-Begi, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial ao patrimônio arquitetônico islâmico de Samarcanda. Localizada ao lado do santuário de Khodzha Akhrar, esta madrassa (escola religiosa) foi concluída em 1631 por Nadir Divan-Begi, vizir e tio do governante de Bucara Imam-Quli Khan. A madrassa foi planejada como um pátio retangular cercado por um claustro de um andar para estudiosos. Esta vista mostra o lado esquerdo do arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) no meio do lado sul do pátio cercado. A superfície externa da fachada do iwan exibe faixas verticais de azulejos de cerâmica em padrões geométricos. Ao lado do arco, está uma faixa de inscrição com letras cúficas estilizadas em blocos. Acima do arco iwan, há resquícios de mosaicos em faiança com figuras botânicas. A superfície maior dentro do nicho do arco é dedicada a um desenho geométrico formado por azulejos, cujas linhas em interseção criam formas como estrelas de oito pontas. O espaço dentro das linhas é preenchido com complexos padrões cerâmicos. A galeria do claustro em ambos os lados do iwan tem ornamentação semelhante.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Nadir Divan-Begi. Inscrições em torno do nicho principal da fachada norte

Esta fotografia da madrassa de Nadir Divan-Begi, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial ao patrimônio arquitetônico islâmico de Samarcanda. Localizada ao lado do santuário de Khodzha Akhrar, esta madrassa (escola religiosa) foi concluída em 1631 por Nadir Divan-Begi, vizir e tio do governante de Bucara Imam-Quli Khan. A madrassa foi planejada como um pátio retangular cercado por um claustro de um andar para estudiosos. Esta vista mostra o lado esquerdo do arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) no meio do lado norte do pátio cercado. Embora gravemente danificada, a superfície externa da fachada do iwan exibe resquícios de faixas verticais de azulejos de cerâmica em padrões geométricos. Ao lado do arco, está uma faixa de inscrição com letras cúficas estilizadas em blocos. Acima do arco iwan, há fragmentos de mosaicos em faiança com figuras botânicas. A superfície maior dentro do nicho do arco é dedicada a um desenho geométrico formado por azulejos, cujas linhas em interseção criam formas como estrelas de oito pontas. O espaço dentro das linhas é preenchido com complexos padrões cerâmicos policromados.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Nadir Divan-Begi. Inscrições em torno do nicho principal da fachada norte

Esta fotografia da madrassa de Nadir Divan-Begi, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial ao patrimônio arquitetônico islâmico de Samarcanda. Localizada ao lado do santuário de Khodzha Akhrar, esta madrassa (escola religiosa) foi concluída em 1631 por Nadir Divan-Begi, vizir e tio do governante de Bucara Imam-Quli Khan. A madrassa foi planejada como um pátio retangular cercado por um claustro de um andar para estudiosos. Esta imagem mostra um arco iwan (saguão abobadado, com paredes em três lados, e uma extremidade aberta) no pátio cercado. Ainda que significativamente danificada, a superfície externa da fachada do iwan exibe uma faixa de inscrição com letras cursivas alongadas (escrita thuluth). Ao lado do arco, estão resquícios de faixas verticais de azulejos de cerâmica em padrões geométricos. Cercando a ponta do arco iwan (à esquerda), há fragmentos de mosaicos em faiança com figuras botânicas. Motivos florais também são fracamente visíveis na parte posterior do nicho do arco. O espaço dentro dessas linhas é preenchido com complexos padrões cerâmicos policromados. A cor básica é azul escuro, com detalhes em branco, amarelo, laranja e verde.