29 de janeiro de 2013

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Tillia Kari. Pátio interno (lado ocidental). Nicho de oração (mihrab) dentro da mesquita principal

Esta fotografia do interior da mesquita localizada na parede oeste da madrassa de Tillia Kari, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). O terceiro componente de Registan, a madrassa de Tillia Kari, foi construída entre 1646 e 1660 no local de um antigo caravançará. Esta imagem de seu interior mostra a parede de qibla com o mihrab, um nicho que indica a qibla, a direção de Meca, para onde os muçulmanos se voltam ao rezar. As paredes inferiores exibem elementos esculpidos em pedra (provavelmente, mármore), incluindo painéis e um peitoril projetado. As paredes acima do peitoril são cobertas por uma elaborada ornamentação em cerâmica. O sistema de decoração inclui complexas figuras geométricas, bem como motivos botânicos. O arco grande culmina em uma abóboda curvada formada por componentes cerâmicos suspensos, conhecidos como mocárabe ou “estalactite”. É possível ver parcialmente, à extrema direita, os degraus que levam ao minbar, ou púlpito.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Tillia Kari. Pátio interno (lado ocidental). Elevação (minbar) dentro da mesquita principal

Esta fotografia do interior da mesquita na madrassa de Tillia Kari, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). O terceiro componente de Registan, a madrassa de Tillia Kari, foi construída entre 1646 e 1660 no local de um antigo caravançará. O centro desta marcante vista interior mostra os degraus que levam ao minbar, ou púlpito. As paredes inferiores exibem uma variedade de elementos esculpidos em pedra (provavelmente, mármore), incluindo painéis e um peitoril projetado. As paredes acima do peitoril são cobertas por uma elaborada ornamentação em cerâmica. O sistema decorativo inclui complexas figuras geométricas formadas por linhas em interseção, bem como padrões em losango com motivos botânicos. As superfícies são emolduradas por faixas verticais de azulejos de cerâmica. A pessoa com um turbante branco acrescenta um elemento de solene nobreza ao espaço sacro.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Tillia Kari. Pátio interno (lado ocidental). Base de coluna

Esta fotografia do detalhe de uma fachada do pátio da madrassa de Tillia Kari, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). O terceiro componente de Registan, a madrassa de Tillia Kari, foi construída entre 1646 e 1660 no local de um antigo caravançará. Esta vista inclui a base e parte de uma coluna anexa ao canto de uma fachada, no lado oeste do pátio interno. A base bulbosa, os fragmentos da coluna e os painéis flanqueados são feitos de mármore esculpido. Após a campanha de Tamerlão na Índia (1399), o mármore passou a aparecer frequentemente nas estruturas de Samarcanda, lugar ao qual o material concedeu o resplendor da monumentalidade. Uma faixa de inscrição esculpida repousa sobre as linhas recuadas e denteadas em forma de "estalactite" em ambos os painéis e no eixo da coluna. A parte superior do fragmento da coluna exibe um painel de motivos geográficos e botânicos.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Tillia Kari. Pátio interno (lado ocidental). Base de metade de uma coluna de canto (exterior)

Esta fotografia do detalhe de uma fachada do pátio da madrassa de Tillia Kari, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). O terceiro componente de Registan, a madrassa de Tillia Kari, foi construída entre 1646 e 1660 no local de um antigo caravançará. Esta vista inclui a base e parte de uma coluna anexa ao canto de uma fachada, no lado oeste do pátio interno. A base complexa, a coluna e os painéis flanqueados são feitos em pedra esculpida, possivelmente mármore, usado também em outros pontos da madrassa. Após a campanha de Tamerlão na Índia (1399), o mármore passou a aparecer frequentemente nas estruturas de Samarcanda, lugar ao qual o material concedeu o resplendor da monumentalidade. Uma faixa de inscrição esculpida repousa sobre as linhas recuadas e denteadas em forma de "estalactite" nos painéis e no eixo da coluna. Outras figuras decorativas foram ocultas pelo estuque.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Tillia Kari. Pátio interno (lado ocidental). Seção (pilar) de uma coluna

Esta fotografia do detalhe de uma fachada do pátio da madrassa de Tillia Kari, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). O terceiro componente de Registan, a madrassa de Tillia Kari, foi construída entre 1646 e 1660 no local de um antigo caravançará. A coluna de cerâmica mostrada aqui fica no canto de um nicho na lateral do pátio da parede oeste. O complexo padrão decorativo da coluna é um conjunto de azulejos envidraçados policromados contendo motivos geométricos e botânicos. A coluna é ladeada por faixas verticais em padrão de losango, uma faixa de azulejos monocromáticos e outra faixa com motivos florais emoldurados por formas geométricas em interseção. A gama de cores inclui azul escuro, azul claro, laranja, amarelo e branco. Essa detalhada documentação fotográfica reflete uma metódica abordagem ao estudo desses monumentos islâmicos.

Antiguidades de Samarcanda. Madrassa de Tillia Kari. Pátio interno (lado ocidental). Parte de uma fundação de mármore

Esta fotografia do interior da mesquita na madrassa de Tillia Kari, em Samarcanda (Uzbequistão), faz parte da seção arqueológica do Álbum do Turquestão. Este levantamento fotográfico em seis volumes foi produzido entre 1871 e 1872 sob o patrocínio do General Konstantin P. von Kaufman, primeiro governador-geral (1867-1882) do Turquestão, nome dado aos territórios da Ásia Central do Império Russo. O álbum dedica atenção especial à arquitetura islâmica de Samarcanda, como monumentos dos séculos XIV e XV do reinado de Timur (Tamerlão) e seus sucessores. No centro de Samarcanda está o conjunto de Registan, composto por três grandes exemplos de madrassa (escola religiosa). O terceiro componente de Registan, a madrassa de Tillia Kari, foi construída entre 1646 e 1660 no local de um antigo caravançará. Esta imagem, não muito clara devido à limitada iluminação interior, mostra o canto inferior ao lado dos degraus que levam ao minbar, ou púlpito (à direita, não visível na fotografia). A rica ornamentação mostrada aqui inclui trabalho em cerâmica e mármore esculpido. A coluna anexa repousa sobre uma base de mármore e exibe um padrão arrojado de linhas em interseção. Os painéis em cerâmica, pouco visíveis, mostram complexos padrões geométricos e botânicos. As linhas projetadas da cornija de mármore no topo da fotografia têm uma denteação em forma de "estalactite", assim como o fragmento do pedestal no canto inferior direito.