Mochileiro com o Seu Cão "Viajante" na estrada US 66, no trecho onde a estrada cruza com o rio Colorado em Topock

Os E.U. Agência de Proteção Ambiental (EPA) foi fundada em 1970 num período de crescente preocupação pública nos Estados Unidos com a poluição e seus efeitos na saúde humana. Em 1972-77 a EPA patrocinou o programa Documerica com fins de documentar em fotografias temas de preocupação ambiental na América. As imagens foram feitas por cerca de 70 fotógrafos famosos contratados pela EPA para o projeto. Entre os fotógrafos estavam Denny Lyon, Gene Daniels, Marc St. Gill, Bill Strode, Charles O'Rear, Jack Corn, Tomas Sennett, Yoichi Okamote e Ken Hayman. Esta fotografia de um caronista no Arizona foi tomada pelo O'Rear na Rota 66, a célebre estrada criada em 1926 que percorreu de Chicago, Illinois, para Los Angeles, Califórnia. Rota 66 foi descontratada em 1985, em função de ter sido ultrapassada pela  Interstate Highway um sistema tido como mais moderno.

Rio Irtysh, Travessia da Balsa em Bol'sherech'e, Rússia

Esta fotografia do Rio Irtysh em Bol'sherech' foi tirada em 1999 pelo Dr. William Brumfield, fotógrafo americano e historiador da arquitetura russa, como parte do projeto "Encontro das Fronteiras" da Biblioteca do Congresso. O Irtysh, um dos rios mais caudais da Sibéria, em verdade é um afluente de um rio ainda mais caudaloso, o Ob'. O Irtysh nasce no extremo noroeste da China, perto das Montanhas Altai, na Mongólia. Ao longo de sua extensão de 4.248 quilômetros, ele atravessa o Cazaquistão e a Sibéria Ocidental antes de confluir com o Ob', na cidade de Khanty-Mansiisk. As colônias russas ao longo de suas rotas incluem as cidades de Omsk e Tobol'sk, bem como cidades históricas tais como Tara e Bol'sherech'e. Fundada em 1627 como uma colônia cossaca fortificada, Bol'sherech'e desempenhou um papel importante na defesa da fronteira sudoeste da Sibéria contra os ataques das tribos das estepes. Após a fundação da fortaleza de Omsk mais ao sul, em 1716, Bol'sherech'e tornou-se um centro de negócios em virtude de sua localização no rio Irtysh e na principal estrada Moscou-Sibéria, que segue a margem esquerda do Irtysh. Hoje, Bol'sherech'e tem aproximadamente 15.000 residentes. Devido à dedicação dos adeptos locais, esta pequena cidade distingue-se por uma reserva animal de status nacional, o Zoológico Estadual de Bol'sherech'e.

O Livro Precioso sobre Datas Dignas de Serem Lembradas

Este pequeno trabalho, intitulado Kitāb al-yawāqīt fī ma‘rifat al-mawāqīt, e copiados por um autor anônimo em Shawwāl no período Junho-Julho de 1775 (AH 1168), é atribuído a Ḥusayn (ou Hasan) b. Zayd b. ‘Alī al-Jaḥḥāf, que segundo se informa dedicou ao Abū ‘Alī Manṣūr al-Ḥākim bi Amr-Allāh, o sexto legislador Fatímidas (morreu 996). O manuscrito contém a lista dos 12 meses do ano, uma em cada folha, sob a forma de um almanaque. A última página constitui-se numa página-guia voltada para a interpretação de sonhos, declaradamente preparada a mando de Muhammad b. Ḥawwā, um legislador na Ásia Menor ( malik al-rūm). Um trabalho bem maior com título similar, Kitāb al-yawāqīt fī al-mawāqīt, por Muhammad b. Ismā‘īl al-Ṣan‘ānī (1688-1768), que viveu na época em que este manuscrito foi copiado, é tida como existente.

Tratado sobre o Ofício de Medição de Peso

Esta obra é um tratado sobre a construção e uso da balança de peso (qabān, também qapān). Reúne conhecimentos de geometria, de mecânica e de aritmética. necessários para a construção e uso de instrumentos de medição utilizados na pesagem de objetos pesados e de formas irregulares. O nome do autor é desconhecido, mas dos excertos de uma outra obra do já falecido-Shaykh ‘Abd al-Majīd al-Shāmulī al-Maḥallīestão citadas nesta dissertação. A última página do manuscrito contém uma folha de versos que descreve os conceitos básicos da utilização de uma balança de peso, de forma que seja fácil de ser lembrado. Era muito comum no ensino de vários ofícios o uso de ajuda mnemónica em formas diversas.

Guia de Operações sobre Radicais Irracionais para Neófitos

Este tratado matemático por Muhammad b.  Abi al-Fatḥ Muḥammad b. al-Sharafī Abi al-Rūḥ ‘Īsā b. Aḥmad al-Ṣūfī al-Shāfi‘ī al-Muqrī, foi escrito em1491-92 (897 AH). Começa com uma "Introdução Geral," seguido por duas partes principais, com um seção final sobre o estudo de cubo e raízes dos cubos. Parte I, "Operações sobre Simples Irracional Radicais," está dividido em quatro capítulos. Capítulo 1 trata da simplificação dos radicais. Capítulos 2, 3 e 4 tratam respectivamente de multiplicação, adição e subtração, e divisão de radicais. Parte II, sobre "Operações com Radicais Compostos," começa com uma introdução seguida por cinco capítulos. A introdução apresenta vários tipos de compostos de radicais e termina com um resumo útil em quadros. Os quatro primeiros capítulos tratam sistematicamente de operações algébricas básicas sobre compostos radicais, enquanto o quinto capítulo trata da questão dos testes e verificação de valores numéricos obtidos para radicais. A seção final do tratado tem uma introdução e quatro capítulos, e trata de operações com cubo e raízes de cubo. Extração de raízes cubo, e sua multiplicação, divisão, adição e subtração, são discutidos metodicamente.

Datsan Budista de Ivolginsk, interior do templo principal, Ivolga, Rússia

Esta fotografia do interior do templo principal no datsan (monastério) budista de Ivolginsk foi tirada em 2000 pelo Dr. William Brumfield, fotógrafo americano e historiador da arquitetura russa, como parte do projeto "Encontro das Fronteiras" da Biblioteca do Congresso. Este importante centro budista na República da Buriatiia (Federação Russa) está situado a 25 km ao sudoeste de Ulan-Ude, perto do rio Ivolga. Foi fundado em 1946 após a destruição ou fechamento das comunidades monásticas budistas anteriores, no que parece ter sido um gesto cultural do regime soviético. Os templos, santuários e outras estruturas do datsan seguem os princípios budistas regionais, na forma e na decoração. O exemplo mais notável é o templo principal ou tsokchen-dugan. Embora construído no final da década de 1940 com tijolos de cor clara, o templo apresenta proporções e ornamentações que aderem à tradição budista. O interior é uma sinfonia de cores, que vai dos bancos e mesas para estudo dos textos sagrados ao altar principal, com as representações de Buda e o retrato do Dalai Lama. As colunas de madeira pintada, com representações de lótus e de outros símbolos, fornecem suporte à estrutura superior do templo, que é reservada para os lamas.

Jogo geográfico da República Francesa

J.N. Mauborgne, um ex professor de geografia em Paris, criou este “jogo geográfico da República Francesa” em homenagem ao governo da Convenção Nacional durante a Revolução Francesa. O jogo de Mauborgne envolvia viagens através da França republicana, que foi dividida em 83 “departamentos”, a nova unidade de administração territorial que a Revolução introduziu para substituir as províncias históricas bem maiores. Cada espaço no mapa mostra um departamento diferente com a sua capital departamental, ou chef-lieu. Os jogadores se deslocavam no sentido anti-horário, de departamento para departamento, que termina na ilha de Córsega, no Mediterrâneo, onde se encontram as palavras “liberdade” e “igualdade” e um gorro frígio pendente em um pique. O jogo apresenta também, no seu canto superior esquerdo, um encarte do mapa da colônia francesa no Caribe, Saint-Domingue e numerosos galos gálicos, que a Revolução tratou de transformar em uma imagem popular nacional.

Guia para a Grande Ferrovia Siberiana

A Ferrovia Trans-Siberiana, de  8.000 quilômetros, ligando Ekaterinburg, nos Montes Urais, ao porto de Vladivostok, no Pacífico, é a mais extensa ferrovia do mundo. A construção começou em 1891 e foi concluída em 1916. Por volta de 1900, grande parte da linha estava concluída e aberta ao tráfego. Nesse ano, o Ministério das Comunicações Russo lançou edições idênticas, em inglês e russo, deste guia ilustrado da ferrovia. Ele inclui uma história da Sibéria, um relato da construção e uma lista detalhada das províncias e cidades ao longo do percurso.

Painel Caligráfico Gulzar

Este painel caligráfico executado em preto e vermelho sobre um fundo branco decorado em ouro, contém uma série de orações (du'a's) dirigidas a Deus, ao profeta Maomé e ao seu genro, Ali. As letras das palavras maiores são elaboradas em escrita nasta'liq e são preenchidas com motivos decorativos, animais e figuras humanas. Este estilo de escrita, preenchida com vários motivos, é chamado de gulzar, que literalmente significa "jardim de rosas" ou "cheio de flores". Ele é geralmente aplicado no interior de inscrições realizadas em nasta'liq, tais como esta. A escrita gulzar era popular no Irã durante o final dos séculos XVIII e XIX. Esta peça, escrita pelo calígrafo Husayn Zarrin Qalam ('Husayn da Pena Dourada') para Husayn Sultan Khan, em 1797-98, data do período inicial do governo Qajar no Irã (1785-1925). Ao redor de todas as letras maiores, compostas no estilo nasta'liq e preenchidas com motivos, estão orações Shi'i menores, em uma série de diferentes escritas. Estas incluem thuluth, naskh, nasta'liq, shikasta, tawqi'e kufi. Uma inscrição está, até, escrita de trás para a frente, como se tivesse sido executada com a ajuda de um espelho. A mera variedade destes escritos, juntamente com as composições centrais maiores, em gulzar, pretendiam retratar a habilidade de Husayn Zarrin Qalam na principais escritas caligráficas.

Gusinoe Ozero (Cidade), Datsan, Templo Principal (1858-70), Fachada Ocidental, Gusinoe Ozero, Rússia

Esta fotografia do templo principal no monastério budista Gusinoozersk (datsan) foi tirada em 2000 pelo Dr. William Brumfield, fotógrafo americano e historiador da arquitetura russa, como parte do projeto "Encontro de Fronteiras" da Biblioteca do Congresso. Localizado próximo a Gusinoe Ozero (Lago do Ganso) na parte sudoeste da República de Buriatiia (Federação Russa), o datsan de Gusinoozersk, ou Tamchinskii, foi fundado em meados do século XVIII e, em 1809, tornou-se o centro do budismo na Sibéria Oriental, uma posição que ocupou até 1930. Em 1858, começaram as obras de um novo templo principal para substituir o templo de madeira anterior, que datava de 1750. Em um modelo típico dos grandes templos budistas nesta área, a parte principal foi construída em tijolos e os dois pavimentos superiores, em madeira. A entrada principal (fachada sul) está inserida em um pórtico com seis grandes colunas de alvenaria. Embora 1870 seja geralmente considerado como o ano de conclusão, as obras prosseguiram, no interior ricamente decorado, até o final do século XIX. Como resultado do fechamento do mosteiro na década de 1930, o templo foi saqueado e seu interior reduziu-se a ruínas. Atualmente, o templo está em restauração, como parte do restabelecimento do legado cultural e espiritual budista em Buriatiia.