10 de fevereiro de 2011

Obras de Galileu Galilei, Parte 4, Volume 2, Astronomia: Diálogo Sobre os Dois Principais Sistemas do Mundo

Este manuscrito de 1632 contém uma revisão incompleta e autográfica do Diálogo sopra i massimi sistemi del mondo (Diálogo sobre os dois principais sistemas do mundo)pelo cientista e matemático italiano Galileu Galilei (1564-1642). O texto desta versão, na Biblioteca Nacional Central de Florença, é muito similar ao manuscrito definitivo preparado para impressão (a versão completa autográfica do texto está na Biblioteca do Seminário em Pádua). Publicado em 1632, o Diálogo ocupou Galileu durante seis anos e é uma de suas obras mais importantes. Assume a forma de uma discussão entre um porta-voz de Copérnico, um porta-voz de Ptolomeu e Aristóteles, e um leigo educado, a quem os dois porta-vozes tentam conquistar. A igreja havia emitido um decreto, em 1616, que proibia Galileu de ensinar a visão de copernicana do sistema solar. Galileu viajou para Roma, em 1624, para se encontrar com o Papa Urbano VIII, que se recusou a cancelar o edital mas deu a Galileu permissão para discutir o sistema copernicano em um livro, desde que ele desse tratamento igual e imparcial para a visão geocêntrica associada a Ptolomeu e Aristóteles. O Dialogo reflete a tentativa de Galileu de avançar seus pontos de vista científicos, respeitando o intento da ordem da igreja.

Livre-arbítrio e Atos de Fé

Este manuscrito é um trabalho filosófico-religioso com citações do Alcorão. O texto desta cópia, datada do início do século XIX, foi escrito em uma escrita Nasta’liq muito pequena e de pobre qualidade, com tinta preta sobre papel amarelado fino. Este estilo de escrita perso-árabe era o estilo predominante da caligrafia persa nos séculos XIV e XV, e era muito popular entre os calígrafos otomanos. O manuscrito está encardenado com dez outras obras que tratam de gramática, retórica e outros assuntos. Faz parte da Coleção Bašagić de Manuscritos Islâmicos da Biblioteca da Universidade de Bratislava, Eslováquia, que foi inscrita no programa Memória do Mundo da Unesco em 1997. Safvet beg Basagić (1870-1934) foi um acadêmico bósnio, poeta, jornalista e diretor de museu, que reuniu uma coleção de 284 volumes manuscritos e 365 volumes impressos que refletem o desenvolvimento da civilização islâmica, desde o seus primórdios até o início do século XX. O manuscrito é o item 412 na Jozef Blaškovič, Arabské, turecké a perzské rukopisy Univerzitnej knižnice v Bratislave (manuscritos em árabe, turco e persa da Biblioteca da Universidade de Bratislava). Os manuscritos encardenados com este aqui são os ítens 290, 370, 318, 365, 280, 281, 388, 289 e 282.