10 de fevereiro de 2011

Obras de Galileu Galilei, Parte 3, Volume 5, Astronomia: Observações e Cálculos Relacionados sobre os Planetas Medicianos

Este manuscrito contém observações e cálculos feitos pelo cientista e matemático italiano Galileu Galilei (1564-1642) sobre os chamados Planetas Medicianos -- os satélites giram em torno do planeta Júpiter que Galileu descobriu utilizando o potente telescópio que inventou e construiu no final de 1609. Galileu fez essas notas durante seus intensos estudos astronômico no início de 1610, quando estava nos últimos meses de seu mandato como catedrático de matemática na Universidade de Pádua. Estas observações foram, então, sintetizadas no seu Sidereus Nuncius (Mensageiro Estrelado), publicado em Veneza, em março de 1610. O códice também contém, em c. 18r, uma carta para Galileu assinada por seu amigo e aluno Benedetto Castelli (1578-1643), na qual Castelli envia a Galileu suas próprias observações dos planetas. Em c. 54v há um desenho, de Galileu, de uma paisagem com veleiros nas águas.

Obras de Galileu Galilei, Parte 3, Volume 12, Astronomia: Discurso sobre os Cometas Produzido por ele na Academia Florentina Durante o seu Próprio Consulado

Três cometas apareceram nos céus da Europa em 1618, uma série fenomenal de eventos que provocou um debate sobre a natureza destes corpos celestes e as implicações de sua aparência para a teoria aristotélica de que os corpos celestes eram imutáveis e "incorruptíveis". Em 1619, o astrônomo e matemático jesuíta Orazio Grassi publicou, sob um pseudônimo, seu tratado sobre os cometas, no qual ele defendia a visão estabelecida dos corpos celestes como imutáveis e orbitantes a Terra. Já sob ataque, por sua defesa das teorias de Copérnico, Galileu Galilei (1564-1642) não emitiu uma resposta direta a Grassi, mas trabalhou através de seu aluno e seguidor Mario Guiducci, que em 1619 publicou seu Discorso delle comete (Discurso sobre os cometas). O texto do trabalho de Guiducci é, em grande parte, atribuído a Galileu. Subjacente à discussão sobre os cometas, embora não explicitado, estava o debate sobre o movimento da Terra e a validade da visão copernicana de que a Terra se move em torno do Sol.

Carta Concedida por Suas Altezas e Poderosos Senhores dos Estados Gerais, na Data de 3 de Junho de 1621

Em 3 de junho de 1621, os Estados Gerais, o órgão governamental das Províncias Unidas dos Países Baixos, outorgou uma carta a um grupo de comerciantes holandeses para que estabelecessem a Companhia das Índias Ocidentais. Semelhante à Companhia das Índias Orientais, a qual foi fundada em 1602 para promover o comércio com a Ásia, a Companhia das Índias Ocidentais foi outorgada um monopólio de 24 anos para todo o comércio entre comerciantes holandeses e habitantes em uma região que incluía as Américas e a África Ocidental. O texto da carta, publicado neste panfleto de 1623, continha 45 artigos que refletiam o alto nível de organização comercial nos Países Baixos do início do século XVII. O Artigo 18 estabelecia o órgão gerencial da companhia como sendo o Dezenove Senhores e especificava o número de representantes que cada província teria neste órgão. No seu auge, a Companhia das Índias Ocidentais controlava colônias no Caribe, Brasil e Suriname, a colônia de Nova Holanda, localizada em partes dos atuais estados americanos de Nova York, Nova Jersey, Connecticut e Delaware, e estava envolvida no comércio de escravos africano. Lucrativa, no começo, entrou em dificuldades ao perder muitos dos seus territórios para seus rivais portuguêses, franceses e britânicos. Em 1674, a Companhia das Índias Ocidentais holandesa deixou de existir.

Milhares de Jacarés Vivos em Exibição Gratuita

Este cartaz, datado aproximadamente de 1950, é uma propaganda da Osky's, também conhecida como Loja de Curiosidades Osky's ou Loja de Jacarés Osky's, uma loja de departamentos de Jacksonville que vendia artigos para presentes, artigos decorativos raros ou bizarros e produtos feitos de couro de crocodilo, incluindo luminárias, bolsas e carteiras. A loja também exibia jacarés vivos e outros répteis. Jacksonville era o lar de muitas das primeiras atrações turísticas da Flórida, incluindo a Florida Alligator Farm. Funcionando há várias décadas na histórica Bay Street de Jacksonville, a Osky's se promovia através de cartões postais com imagens de seus jacarés e produtos feitos de couro de jacaré, e anúncios como este.

Mulheres Fazendo o Cabelo no Salão de Beleza Chez Marie

Esta imagem mostra mulheres fazendo o cabelo em um salão de beleza em Miami, Flórida, em 1939, perto do final da Grande Depressão nos Estados Unidos e às vésperas da eclosão da Segunda Guerra Mundial. O estilo de cabelo feminino estava se tornando mais longo e mais cheio, à medida que ondas permanentes (permanentes) tornavam-se popular e mais disponíveis. O mobiliário modernista e o uso da tecnologia para oferecer um serviço padronizado eram as tendências da época. A fotografia foi tirada por William Arthur Fishbaugh que, quando jovem, viajou muito, vendendo as suas primeiras fotografias enquanto estava com a polícia montada na Guerra dos Bôeres (1899-1902), outras tiradas nas Filipinas, na Guerra Hispano-Americana por volta de 1900, e imagens da construção do Canal do Panamá, em 1905-08. Ele tornou-se fotógrafo comercial e trabalhou na Flórida, das décadas de 1910 a 1940, originalmente em Tampa e, depois de 1917, em Miami.

Multidão em Pleno Inverno em Miami Beach

O turismo de inverno tornou-se um fator importante no desenvolvimento de Miami e do sul da Flórida, da década de 1920 em diante. O desenvolvimento, particularmente dos hotéis, cresceu aceleradamente, com a crescente popularidade deste paraíso do turismo e aposentadoria, e fortemente ajudado pela propagação da aviação comercial. Por volta de 1940, Miami recebia, aproximadamente, dois milhões de turistas por ano. O presidente Harry S. Truman compareceu à inauguração do Parque Nacional Everglades, em 1947. Alguns dos novos hotéis, tais como o Sherry Frontenac, de 1948, ostentavam finos detalhes no estilo Arte Deco. Esta fotografia, tirada em 1 de dezembro de 1948, mostra uma concentração de pessoas na praia de Miami, parte da nova onda de turistas que invadira a costa de Miami, subsequente à Segunda Guerra Mundial. Ao fundo, na fotografia, vê-se o hotel Roney Plaza, um marco de Miami, inaugurado em 1926. Ele se auto-descrevia como "um dos hotéis mais bonitos e elegantes de Miami. Tanto na hora do chá da tarde, ou à noite, descubra grupos alegres dançando ao som de música sedutora no cenário romântico das palmeiras e das brisas suaves da Flórida."