Província Avgustov

Este cartão é um dos exemplares de uma série de 82 cartões ilustrados, um para cada província do Império Russo, conforme existiam em 1856. Cada cartão apresenta um panorama da cultura, história, economia e geografia de uma determinada província. A frente do cartão retrata características distintas, tais como: rios, montanhas, cidades e indústrias principais. O verso de cada cartão contém um mapa da província, a sede da província, informações sobre a população e os trajes locais dos habitantes .

Uma Bateria de 70 no Forte de Gragoatá

A Coleção Maria Thereza Christina consiste em 21.742 fotografias, reunidas pelo imperador D.Pedro II e por ele doadas à Biblioteca Nacional do Brasil. A coleção abrange uma ampla variedade de temas. Documenta as conquistas do Brasil e do povo brasileiro no século XIX, e também inclui muitas fotografias da Europa, África e da América do Norte. Esta fotografia mostra o Forte de Gragoatá, uma fortaleza construída em 1696 como parte das defesas do Rio de Janeiro.

Província de Bessarábia

Este cartão é um dos exemplares de uma série de 82 cartões ilustrados, um para cada província do Império Russo, conforme existiam em 1856. Cada cartão apresenta um panorama da cultura, história, economia e geografia de uma determinada província. A frente do cartão retrata características distintas, tais como: rios, montanhas, cidades e indústrias principais. O verso de cada cartão contém um mapa da província, a sede da província, informações sobre a população e os trajes locais dos habitantes . A província de Bessarábia, retratada neste cartão, corresponde aproximadamente ao território da Moldávia nos dias atuais.

Brasil

Este mapa do Brasil é um mapa de Tallis, identificável pelo estilo pergaminho nas bordas e pelas cenas ricamente ilustradas nele inscritas. John Tallis e Cia. era uma empresa britânica de cartografia que funcionou entre cerca de 1835 a 1860. O mapa foi elaborado e gravado pelo cartógrafo John Rapkin. Os mapas de Tallis eram conhecidos por seus desenhos precisos e numerosos topônimos e detalhes geográficos, bem como pela utilização de áreas sombreadas para indicar características topográficas. A beleza artesanal do mapa pode ser vista nas ilustrações coloridas dos quatro cantos que mostram "Barcos no Rio Negro" (canto superior esquerdo), "Santa Catarina" (canto superior direito), "Montevidéu" e "Cabo de Santo Antonio, Bahia" (abaixo, à esquerda), e "Rio de Janeiro" (abaixo, à direita).

Catedral de São Serafim (1907), Vista Sudoeste, Viatka, Rússia

Esta fotografia da Catedral de São Serafim de Sarov, em Vatka, foi tirada em 1999 pelo Dr. William Brumfileld, fotógrafo americano e historiador da arquitetura russa, como parte do projeto "Encontro de Fronteiras" da Biblioteca do Congresso. A cidade de Viatka, rebatizada de Kirov em 1934, está localizada às margens do Rio Viatka, a 900 quilômetros a leste de Moscou. Fundada em 1181 com o nome de "Khlynov," Viatka foi incorporada ao reino moscovita perto do final do século XV. A cidade, posteriormente, tornou-se um centro comercial e administrativo no nordeste da Rússia Européia. Por volta de 1897, sua população tinha atingido 25.000. Localizada próxima à linha ferroviária entre Nizhnii Novgorod e Perm, a cidade cresceu rapidamente durante o período soviético. Sua população, hoje, gira em torno de meio milhão. O mais colorido de seus marcos arquitetônicos é a Catedral de São Serafim, concluída em 1907 de acôrdo com o projeto do arquiteto local Ivan Charushin. A estrutura tem um campanário, a oeste, e capelas anexadas às fachadas norte e sul. Este conjunto apresenta uma enorme variedade de cúpulas, frontões e arcos ornamentais delineados em branco nas paredes vermelhas, imitando a arquitetura moscovita do século XVII. É consagrada a São Serafim de Sarov (1754-1833), um proeminente monge russo, canonizado em 1903 com o apoio de Nicolas II.

Aposentos do Bispo Joseph Zolotoy (1764-69), Fachada Leste, Vologda, Rússia

Esta fotografia dos aposentos do Bispo Joseph Zolotoy, em Vologda, foi tirada em 1995 pelo Dr. William Brumfileld, fotógrafo americano e historiador da arquitetura russa, como parte do projeto "Encontro de Fronteiras" da Biblioteca do Congresso. Antes da fundação de São Petersburgo, em 1703, a Rússia dependia de uma rota norte, através do Mar Branco, para o comércio com a Europa Ocidental. Um dos principais centros desta rota era Vologda, cuja importância se reflete em monumentos arquitetônicos como esta distinta estrutura. Localizada na Archbishop's Court, adjacente à Catedral de Santa Sofia, esta residência foi construída para o Arcebispo Joseph em 1764-69 (arquiteto desconhecido), e demonstra a influência do secular desenho de palácios em instituições religiosas, durante o século XVIII. A decoração colorida da residência -- o uso de pintura trompe-l'oeil rústica e outros elementos decorativos na fachada principal de tijolos, pintada de vermelho -- representa uma adaptação provinciaana de uma abordagem ornamental à arquitetura predominante em Muscovy no final do século XVII. O prédio foi, recentemente, renovado com cuidado, embora pouco reste do interior original, à exceção de alguns magníficos fogões de azulejos, característicos dos interiores de palácios russos do século XVIII.

Mapa da Rússia asiática

Weimar era a capital cultural e intelectual da Alemanha no final doséculo XVIII e início do século XIX terra natal dos poetas Johann Wolfgang von Goethe e Friedrich Schiller. Este mapa gravado em 1822 pelo Instituto Geográfico de Weimar mostra limites provinciais, centros populacionais e as diferentes nacionalidades da Sibéria. Etnias alemãs da região báltica a serviço do governo czarista desempenharam importantes papéis na exploração da Sibéria doséculo XVIII e a região permaneceu como um objeto fascinante para muitos alemães.

Provincia de Chernigov

Este cartão é um dos exemplares de uma série de 82 cartões ilustrados, um para cada província do Império Russo, conforme existiam em 1856. Cada cartão apresenta um panorama da cultura, história, economia e geografia de uma determinada província. A frente do cartão retrata características distintas, tais como: rios, montanhas, cidades e indústrias principais. O verso de cada cartão contém um mapa da província, a sede da província, informações sobre a população e os trajes locais dos habitantes .

Terra de Chukotka e região de Kamchatka

Este cartão é um dos exemplares de uma série de 82 cartões ilustrados, um para cada província do Império Russo, conforme existiam em 1856. Cada cartão apresenta um panorama da cultura, história, economia e geografia de uma determinada província. A frente do cartão retrata características distintas, tais como: rios, montanhas, cidades e indústrias principais. O verso de cada cartão contém um mapa da província, a sede da província, informações sobre a população e os trajes locais dos habitantes .

Colônia de Imigrantes Europeus

A Coleção Thereza Christina Maria é composta por 21.742 fotografias, reunidas pelo Imperador Pedro II e por ele doadas à Biblioteca Nacional do Brasil. A coleção abrange uma ampla variedade de temas. Documenta as conquistas do Brasil e do povo brasileiro no século XIX, e também inclui muitas fotografias da Europa, África e da América do Norte. Esta fotografia de Albert Richard Dietze faz parte de uma série de 53 fotografias numeradas, assinadas e datadas, tiradas entre 1869 e 1878, do álbumCenas do Interior da Província do Espírito Santo,Vues de l'intérieur de la province of Espirito Santoque foi apresentado na Exposição Universal de Paris de 1889. Dietze, um imigrante alemão no Brasil, registrou o início da colonização do Estado do Espírito Santo. Dietze solicitou ajuda financeira à imperatriz a fim de publicar a obra na Europa, onde esta criaria uma impressão favorável do Brasil e incentivaria a imigração.