Carta de Gabriela Mistral, 28 de janeiro a 8 de fevereiro de 1921, Santiago, Chile, a Manuel Magallanes Moure, Concepción, Chile

Descrição

Gabriela Mistral (1889–1957), o pseudônimo de Lucila Godoy Alcayaga, foi uma educadora, diplomata e poeta, que, em 1945, tornou-se a primeira autora latino-americana a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura. Nascida na cidade de Vicuña, norte do Chile, Mistral desenvolveu cedo o interesse por poesia, literatura, a Bíblia e o ambiente natural, particularmente aquele da cidade de sua infância, Monte Grande. Em grande parte autodidata, começou a trabalhar aos 15 anos de idade como auxiliar de um professor para sustentar a si mesma e a sua mãe e, em 1910, obteve um certificado de professora. Começou a contribuir regularmente com artigos para jornais regionais. Mistral viajou muito por todo o Chile e desenvolveu uma percepção aguçada sobre as condições econômicas e sociais adversas do país. Escreveu poesia, prosa e ensaios e manteve uma rica correspondência com outros intelectuais. Em 1914, ganhou o grande prêmio no concurso de poesias Juegos Florales (Jogos florais), com Sonetos de la Muerte (Sonetos da morte). Entre os juízes da competição estava o poeta chileno Manuel Magallanes Moure (1878–1924), com quem Mistral havia começado a se corresponder recentemente. A troca de cartas continuou até 1923 e foi, em grande parte, mantida em segredo, já que Magallanes Moure era casado e a ligação com Mistral, uma mulher solteira, poderia ser considerada inadequada. A correspondência incluia cerca de 80 cartas e um telegrama escritos por Mistral. Posteriormente, ela destruiu a maior parte das cartas de Magallanes Moure (restaram apenas cinco), acreditando que ele houvesse feito o mesmo. Acadêmicos debatem a natureza da relação entre os dois poetas; alguns argumentam que era baseada em apreciação artística mútua, enquanto outros afirmam que os dois estavam romanticamente envolvidos. Aqui é exibida uma das 24 cartas de Mistral para Magallanes Moure no catálogo da Pontifícia Universidade Católica do Chile. As cartas refletem diferentes aspectos da personalidade de Mistral e mostram a vivacidade e o alcance da sua prosa.

Última Atualização: 18 de fevereiro de 2015