Tabelas do corpo para tratamento

Descrição

Entre 1050 e 1150, uma nova forma literária médica foi usada por diversos médicos que viviam em diferentes cidades no mundo árabe: o formato tabular. Um desses médicos era Yaḥyá ibn ʻĪsá ibn Jazlah, um cristão nascido em Bagdá, que se converteu o islamismo em 1074 e faleceu em Bagdá em 1100. Nesta obra, Taqwīm al-abdān fī tadbīr al-insān (Tabelas do corpo para tratamento), Ibn Jazlah divide as doenças em 44 categorias. Cada categoria é composta de oito doenças e cada doença é discutida em 12 colunas com os seguintes títulos: Nome da doença, humores, Idade, Estações, Países, Prognóstico, Causas, Sinais, Diaforese, Tratamento real, Tratamento simples e Observações. Este manuscrito foi copiado provavelmente no século XVI e encontra-se na maior parte em escritas naskh e nastaʻlīq médias e claras com thuluth larga nos cabeçalhos. Há 27 linhas por página em papel bege, o qual é levemente brilhante, a obra conta com encadernação em papelão. O manuscrito foi um presente de Harvey Cushing (1869–1939), um neurocirurgião formado em Yale, cuja coleção de livros médicos raros compõe uma parte essencial da Biblioteca Histórica Médica presente na Biblioteca Médica Harvey Cushing/John Hay Whitney, Universidade de Yale.

Idioma

Título no Idioma Original

تقويم الأبدان

Tipo de Item

Descrição Física

20,5 x 28 centímetros

Observações

  • Biblioteca Médica Histórica: Cushing, Ms árabe 11.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 4 de maio de 2016