A resposta de Ahmad al-Bakayi à carta de Emir Ahmad, governante de Massina

Descrição

Timbuktu (atual Tombouctou em Mali), fundada em torno de 1100 como centro comercial de negócios no deserto do Saara, foi também uma importante sede de aprendizagem islâmica, do século XIV em diante. As bibliotecas do lugar contêm muitos manuscritos importantes, em diferentes estilos de escrita árabe, que foram escritos e copiados por escribas e acadêmicos de Timbuktu . Estas obras constituem a mais famosa e duradoura contribuição da cidade ao mundo islâmico e à civilização mundial. Este documento é uma resposta ao governante de Massina (atual Macina), Amir Ahmad, que ordenou a prisão do célebre explorador alemão Heinrich Barth (1821–1865), que era suspeito de ser espião inglês. Há duas cópias do trabalho: uma versão mais curta e outra mais longa, que incorpora informações não fornecidas na primeira. Aqui é mostrada a versão mais longa. O autor da resposta cita a lei islâmica ao argumentar que a prisão é ilegal e recusa-se a obedecer ao Emir. O acadêmico declara que alguém que não é muçulmano e entra no domínio de muçulmanos em paz está protegido e não pode ser preso, ter sua propriedade confiscada ou ser impedido.

Última Atualização: 28 de abril de 2015