Behar - "Sampoories ou encantadores de cobras"

Descrição

Essa aquarela pertence a uma coleção de 18 pinturas de temas indianos de William Tayler (1808–1892) datadas por volta de 1842 a 1845. Tayler era um funcionário público da Empresa da Índia Ociental que viveu na Índia de 1829 até 1867. Ele se tornou comissário de Patna em 1855 e, em 1857, se envolveu na supressão da Revolta dos Cipaios. Suas medidas contra a população local foram vistas como excessivamente agressivas por seus superiores, foi suspenso e recebeu uma nomeação de escalão mais baixo. Um artista amador entusiástico, Tayler esboçou e pintou paisagens, cenas do cotidiano e trajes da corte, de militares e do dia a dia dos indianos de diferentes classes sociais. O livro Esboços ilustrando os usos e os costumes dos indianos e anglo-indianos: desenhados sobre pedra dos desenhos originais da vida, publicado em Londres, em 1842, incluía seis dos seus desenhos. Em 1881 e 1882, Tayler publicou uma autobiografia em dois volumes, Trinta e oito anos na Índia, ilustrada com 100 de seus desenhos. Essa aquarela representa uma cena gótica de encantadores de cobras, também chamados de sampuries ou sampoories em uma floresta com ruínas pitorescas no distrito de Patna em Bijar (chamado de Behar por Tayler). A pintura faz parte da Coleção Militar Anne S.K. Brown da Biblioteca da Universidade de Brown.

Última Atualização: 31 de maio de 2012