O mágico

Descrição

Este pequeno livro em iídiche, com ilustrações de Marc Chagall, é produto de várias tendências convergentes no leste europeu judeu durante o fim do século XIX e começo do século XX. Ele foi escrito por I. L. Peretz (1852 a 1915), uma figura edificante do iluminismo judeu, reverenciado por suas histórias, peças e poemas em hebraico e iídiche. Assim como vários dos trabalhos de Peretz, Der Kuntsenmakher (traduzido de maneira variada como O mágico ou O brincalhão) é inspirado nos contos populares do judaísmo chassídico, neste caso nas lendas que permeiam a figura de Elias, o Profeta, que, disfarçado e desconhecido, visita um casal pobre temente a Deus na Páscoa judaica para transformar sua pobreza em riqueza. A história foi publicada pela primeira vez anos antes desta edição, que se destaca por suas ilustrações em preto e branco de Chagall, que na época da publicação já era um artista renomado com uma relação única com o ambiente da cultura judaica e seus símbolos. Em uma carta de 1923, Chagall relatou as circunstâncias em relação a seus desenhos para este livro: “Eu sequer conhecia Peretz pessoalmente. Somente quando um editor (não me recordo qual) me pediu para fazer os desenhos para um dos contos de Peretz, ‘O mágico’, é que comecei a ler sua obra. Eu fiquei surpreso... as imagens e figuras de judeus pobres e esplêndidos começaram a flutuar das pequenas páginas brancas... E realmente, desde a infância, não é que elas oscilavam ansiosamente dentro de nós? Aquelas músicas, os dias de sabás, as noites de sexta-feira, os quipás, os primeiros amores, paisagens exalando salmos, as últimas notas do cantor desgastado e os judeus, os judeus na terra e no céu.”

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Vilner ferlag fun B.A. Kletskin, Vilnius

Idioma

Título no Idioma Original

דער קונצענמאכער

Tipo de Item

Descrição Física

13 páginas: ilustrações

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 27 de setembro de 2013