A Batalha de Monongahela

Descrição

Este mapa manuscrito em bico-de-pena mostra a disposição das tropas no início da Batalha de Monongahela, que ocorreu em 9 de julho de 1755, no segundo ano da Guerra Franco-Indígena. Determinados a expulsar os franceses do oeste da Pensilvânia, os britânicos enviaram uma força de 2.000 soldados permanentes e a milícia colonial, comandados pelo General Edward Braddock para capturar o Fort Duquesne, localizado na confluência dos rios Allegheny e Monongahela no que é hoje o centro da cidade de Pittsburgh. Após uma árdua marcha através do norte da Virgínia e de Maryland ocidental, Braddock rumou para o norte da Pensilvânia. Em 9 de julho, Braddock e uma coluna de 1.300 homens atravessaram o rio Monongahela e foram em direção ao forte, que ficava a umas dez milhas (16 quilômetros) a jusante. Eles foram atacados por um pequeno destacamento de soldados franceses e várias centenas de aliados indígenas, incluindo ottawas, miamis, huronianos, delawares, shawnees e iroqueses. Os britânicos sofreram uma derrota desastrosa: cerca de 500 soldados, incluindo Braddock, foram mortos e mais de 450 ficaram feridos. Entre os sobreviventes estava o Coronel George Washington, um assessor de Braddock e comandante do Regimento da Virgínia.

Última Atualização: 24 de maio de 2017