O caso contra Kikuyu: um estudo de princípios vitais

Descrição

Frank Weston (1871-1924) foi um clérigo anglicano que serviu como bispo de Zanzibar (atual Tanzânia), entre 1908 e 1924. Ele foi um ferrenho anglo-católico, o que significa que ele pertencia à ala da Igreja Anglicana que enfatizava a continuidade da igreja com a sua herança católica romana, em vez de sua identidade protestante. Weston se envolveu na amarga controvérsia de Kikuyu de 1913-1914, que surgiu de uma conferência em 1913 em Kikuyu (atual Quênia), África Oriental Britânica, onde anglicanos, metodistas e presbiterianos concordaram em se unir em resposta a uma ameaça de grupos não cristãos. Weston se opôs a essa união, e em particular à troca de púlpitos e à admissão de não anglicanos à comunhão nas igrejas anglicanas. Ele denunciou como hereges os líderes defensores dos acordos de Kikuyu, William George Peel, bispo de Mombaça e J.J. Willis, bispo de Uganda. O caso contra Kikuyu: um estudo de princípios vitais é a exposição mais completa dos pontos de vista de Weston sobre a controvérsia. A cópia mostrada aqui faz parte de uma compilação encadernada de dez documentos relacionados ao início da história da Igreja Anglicana em Uganda, que se encontra na biblioteca da Universidade Cristã de Uganda em Mukono, perto de Kampala. A universidade foi fundada em 1997 pela Igreja Anglicana de Uganda e incorpora a Escola Superior de Teologia Bispo Tucker, fundada em 1913.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Longmans, Green and Co., Londres

Idioma

Título no Idioma Original

The Case against Kikuyu: A Study in Vital Principles

Tipo de Item

Descrição Física

64 páginas; 22 centímetros

Observações

  • Da Universidade Cristã de Uganda. Digitalizado na Biblioteca Nacional de Uganda com o apoio da Corporação Carnegie de Nova Iorque.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 10 de janeiro de 2014