Polônia prussiana

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Polônia prussiana é o Número 45 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. A Polônia prussiana, também conhecida como Província de Poznânia ou Grão-Ducado de Poznań, era a parte do antigo Reino da Polônia obtida pela Prússia durante as partições da Polônia (1772 a 1795). O grão-ducado fazia fronteira com as províncias prussianas da Prússia Ocidental ao norte, Brandemburgo a oeste e Silésia a oeste e sul, e com a Polônia russa a leste. De acordo com o censo de 1910, a população da Poznânia era de 2.099.831, dos quais 61,46% eram poloneses. O estudo enfatiza a persistência de uma consciência nacional polonesa, refletida na insurreição de 1846 e na ascensão de um movimento separatista na Poznânia. A política da Prússia (e da Alemanha, após 1871) era a de germanização e ataque geral aos direitos dos poloneses e católicos. As crianças polonesas em escolas nacionais eram educadas em alemão e eram instituídas políticas para transferir terra de proprietários poloneses para alemães. Após a Primeira Guerra Mundial, a Polônia prussiana se tornou parte do Estado polonês reconstituído. Um volume de acompanhamento à série, o Número 39, Prússia Oriental e Ocidental, aborda a forma da política alemã em relação aos poloneses nessas províncias.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

H.M. Stationery Office, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

Prussian Poland

Tipo de Item

Descrição Física

61 páginas; 22 centímetros

Observações

  • Da série: Manuais da Paz

Coleção

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 21 de julho de 2014