Sacalina

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Sacalina é o Número 56 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. Localizada no Pacífico, próxima a costa asiática da Rússia e ao norte do Japão, Sacalin foi, de 1875 a 1905, parte do Império Russo, que a usou principalmente como colônia penal. A ilha foi tomada pelo Japão durante a Guerra Russo-Japonesa de 1904 a 1905 e, sob os termos do Tratado de Portsmouth, que terminou a guerra, a Rússia cedeu ao Japão a porção sul da ilha. As duas potências também concordaram em “não construir, em suas respectivas posses da ilha de Sacalina e das ilhas adjacentes, qualquer fortificação ou edificação militar semelhante”. O livro inclui seções sobre geografia política e física, história política, condições sociais e políticas, e condições econômicas. O estudo observa que a população russa da ilha havia diminuído nos anos recentes, enquanto a população japonesa aumentava, principalmente em razão da imigração japonesa vinda de seu território central. A população de povos indígenas — principalmente gilyakes e ainus — também estava em declínio. A União Soviética recuperou a parte sul de Sacalina no final da Segunda Guerra Mundial, e Sacalina (juntamente das Ilhas Kuril) é hoje uma oblast da Federação Russa.

Última Atualização: 21 de março de 2014