Boêmia e Morávia

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Boêmia e Morávia é o Número 2 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. Apesar de já ter sido um poderoso reino do Sacro Império Romano, a Boêmia caiu sob o domínio dos Habsburgos no início do século XVI e, de acordo com este estudo, tornou-se “a mais importante província da Áustria”. A Morávia era em sua origem uma região separada, que foi incorporada à Boêmia no século XI. O livro inclui seções sobre geografia política e física, história política, condições sociais e políticas, e condições econômicas. É dedicada muita atenção à “luta racial”, isto é, a rivalidade entre alemães e tchecos pelo domínio político e econômico. O estudo salienta a importância econômica da Boêmia e Morávia no Império Austro-Húngaro, particularmente na indústria, observando que o “número total de fábricas na Áustria em 1913 era de 17.034; destas, 6.512 estavam na Boêmia e 1.729, na Morávia”. Após a Primeira Guerra Mundial, a Boêmia e a Morávia tornaram-se ambas parte do novo Estado da Tchecoslováquia.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

H.M. Stationery Office, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

Bohemia and Moravia

Tipo de Item

Descrição Física

4 placas, 109 páginas; 22 centímetros

Observações

  • Da série: Manuais da Paz

Coleção

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 21 de março de 2014