A regra de São Bento, da abadia de Metten

Descrição

Juntamente com a Biblia pauperum (Bíblia dos pobres), o abade Pedro I da abadia beneditina de Metten na Bavária encomendou outro excepcional manuscrito, conhecido como Mettener Regel (literalmente, A regra de Metten, referindo-se à regra de São Bento, tal como praticada na Abadia de Metten) nas versões latina e alemã. O abade pediu aos iluminadores, cujos estilos, como na Biblia pauperum, mostram sinais de influência da Boêmia, que retratassem em cores as cenas da vida de São Bento nas aberturas dos capítulos. O modelo para a obra foi a vida de Bento pelo Papa Gregório, o Grande (entre 540 e 604, aproximadamente), chamado de Bis-bini-Vita após a sua linha de abertura. A variação nos fundos das ilustrações—em alguns casos paisagem e em outros ornamental—é notável e anuncia um novo desenvolvimento estilístico. A sequência das ilustrações nunca foi concluída: na segunda parte do manuscrito, algumas das miniaturas coloridas estão semiacabadas ou permanecem meros esboços preparatórios. Estas obras inacabadas oferecem percepções interessantes sobre as técnicas de pintura da oficina. O manuscrito pertence à Biblioteca Estatal da Baviera, em Munique, Alemanha.

Última Atualização: 28 de agosto de 2015