Memórias de Babur

Descrição

Reconhecida como uma das maiores memórias autobiográficas do mundo, Bāburnāmah é a história de Zahīr al-Dīn Muhammad Bābur, que nasceu em 1483 e governou a partir de seus 11 anos de idade até sua morte em 1530. Babur conquistou o norte da Índia e construiu o Império Mogol (ou o Império Timúrida-Mogol). Originalmente de Fergana na Ásia Central, era descendente de Timur (Tamerlão) por parte de seu pai e de Chingiz (Ghengis) Khan por parte de sua mãe. Babur escreveu suas memórias em chagatai, ou turco antigo, que ele chamava de "túrquico", e elas foram posteriormente traduzidas para persa e copiadas e ilustradas repetidas vezes por seus sucessores mogóis. A cópia atual, escrita em persa em nasta‘līq , é um fragmento de um manuscrito disperso que foi executado no final do século XVI. A ordem das folhas vista aqui não segue a narrativa do texto. O fragmento de Walters contém 30 pinturas, a página inteira, que representam o estilo da corte mogol sob o imperador Akbar, que governou durante 1556-1605. Outro fragmento importante deste trabalho, contendo 57 fólios, encontra-se no Museu de Culturas Orientais, em Moscou. A encadernação em couro verde escuro, a qual não é original ao texto, tem entre 75 a 150 anos de idade.

Última Atualização: 30 de setembro de 2016