El Mosquito, 12 de maio de 1889

Descrição

El Mosquito, que se autodescrevia como um “jornal semanal, independente, satírico e burlesco com caricaturas”, surgiu pela primeira vez em 24 de maio de 1863. Em mais de 1.500 edições publicadas, entre a data de início e o último número em 1893, o jornal satirizou o comportamento dos políticos locais. A publicação oferecia uma perspectiva única sobre a formação do moderno Estado-nação na Argentina. Publicado aos domingos, o jornal consistia em quatro páginas, com duas páginas centrais dedicadas exclusivamente a litografias que caricaturavam os eventos e figuras importantes da época. A primeira e a última página eram destinadas a colunas com textos satíricos, em especial "Los picotones", que ofereciam comentários mordazes e informados sobre os acontecimentos contemporâneos. A partir de 1880, a primeira página passou a exibir a "Galería contemporánea", retratos litrográficos de líderes eminentes da sociedade argentina ou caricaturas chamativas que buscavam chocar os potenciais leitores. Alguns historiadores reconhecem nas páginas do El Mosquito uma certa objetividade crítica, adotada, eles argumentam, com um olhar para a sobrevivência comercial. Outros enfatizam o caráter rebelde das litografias publicadas e a conexão entre elas e os diversos interesses na Argentina, que o posicionavam melhor em um contexto de conflito político interno. Entre 1875 e 1890, o francês Henri Stein foi o diretor-proprietário do El Mosquito, além de ser seu principal artista. Stein definiu a perspectiva político-ideológica do jornal durante esses anos, dando-lhe uma tendência liberal e republicana marcante.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Buenos Aires

Idioma

Título no Idioma Original

El Mosquito

Tipo de Item

Descrição Física

Ilustrações; 39-49 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 20 de maio de 2016