Uganda através da caneta e da câmera

Descrição

Charles William Hattersley (1866-1934) foi um missionário britânico que entrou para a Sociedade Missionária da Igreja no início de 1897 depois de ter gerenciado trabalhos de cutelaria. Em setembro daquele ano, ele deixou a Inglaterra rumo à Uganda, onde ajudou a estabelecer o sistema de educação primária, esteve envolvido na educação dos filhos dos chefes de Uganda, e, eventualmente, serviu como diretor da Sociedade Missionária da Igreja na escola de Mengo Hill, em Kampala. Fotógrafo amador entusiástico, Hattersley se tornou o fotógrafo oficial da corte de Uganda e da igreja. Seu Uganda através da caneta e da câmera é sobretudo um apelo ao recrutamento de novos missionários, publicado pela Sociedade de Tratados Religiosos, em Londres, mas o livro também contém informações valiosas sobre a história e a cultura de Uganda. O primeiro capítulo descreve a árdua jornada levada pelos missionários para chegar à Uganda. Outros temas abordados são a religião tradicional, o caráter e o papel do rei Daudi Chwa II, neto do rei Mutesa I e filho do rei Mwanga II; e a propagação do cristianismo e seu efeito sobre a sociedade ugandense. O capítulo sobre a religião discute Katonda, como os Baganda chamavam Deus, e a crença tradicional Badanga que Katonda teria enviado Kintu e sua esposa Nambi ao mundo para ter filhos e povoar a Terra. Cerca de 30 das fotografias de Hattersley foram incluídas.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Sociedade do Caminho Religioso, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

Uganda by Pen and Camera

Lugar

Tipo de Item

Descrição Física

xiv, 138 páginas: ilustrações e fotografias

Observações

  • Da Universidade Cristã de Uganda. Digitalizado na Biblioteca Nacional de Uganda com o apoio da Corporação Carnegie de Nova Iorque.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 10 de janeiro de 2014