O poema de Cid

Descrição

O documento mostrado aqui é a única cópia existente do manuscrito do Poema del Cid (O Poema de Cid), a peça culminante da literatura medieval épica castelhana e o mais antigo poema épico espanhol completo existente. O poema narra a história do nobre castelhano Rodrigo Diaz de Vivar, que viveu na segunda metade do século XI. El Cid (significa senhor) luta contra os mouros, em um esforço para restaurar sua honra depois de ter sido acusado injustamente de roubar dinheiro do rei. O poema, em sua forma escrita, parece basear-se em uma série de versões orais anteriores, que provavelmente começou a se espalhar logo após a morte de Cid. No entanto, a autoria e a data da composição ainda são debatidas e estudiosos apresentaram numerosas hipóteses sobre as origens da obra. Este manuscrito, conhecido como códice de Per Abat, foi copiado no século XIV a partir de um texto antigo, datado de 1207 e assinado por Per Abat (abade Pedro). Diversas páginas do manuscrito estão faltando e o texto contém correções e anotações feitas por pessoas diferentes e em épocas distintas. A única ornamentação no manuscrito é uma letra maiúscula em destaque e duas cabeças femininas no reto da página 31, que podem representar as filhas de Cid, que desempenham um papel proeminente na história. Muitos fragmentos do manuscrito foram escurecidos com produtos químicos utilizados no final do século XIX com a intenção de destacar as tintas e tornar o manuscrito mais legível. A cópia foi doada à Biblioteca Nacional da Espanha em 1960 pela Fundação Juan March, que adquiriu-a da família do medievalista espanhol Ramón Menéndez Pidal.

Última Atualização: 3 de outubro de 2014