Mapa do Reino de Aragão por Juan Bautista Labaña

Descrição

Este mapa é a mais antiga imagem conhecida de Aragão, o primeiro mapa espanhol produzido de acordo com procedimentos científicos e o mapa mais importante da cartografia espanhola dos séculos XVII e XVIII. Ele tornou-se a base para todos os mapas subsequentes da região e é o único que foi feito usando-se medição direta e pesquisas. O mapa foi criado por ordem da Delegação do Reino de Aragão, pelo cartógrafo Juan Bautista Labaña (1555-1624), que empregou o método de triangulação. Em 1610-1615, Labaña viajou pelo país fazendo as observações necessárias a partir de vértices estabelecidos em torres e nos cumes das montanhas. Ele descreveu estas pesquisas em seu Itinerario del Reino de Aragón (Itinerário do Reino de Aragão), onde gravou todas as leituras usadas para criar o mapa, o manuscrito do qual é preservado na Biblioteca da Universidade de Leiden. O mapa foi impresso em Madri em seis placas de cobre, em 1619-1620. O estilo do desenho é sóbrio, longe da ostentação e do esteticismo de mapas contemporâneos publicados na Holanda. Labaña representou os elementos essenciais do território de forma clara e usou uma caligrafia legível. Sabe-se que existem apenas duas versões do mapa: a primeira é a original, desenhada por Labaña e impressa por Diego de Astor, em 1617-1620, a partir da qual várias cópias foram feitas, e uma segunda que foi corrigida e melhorada por Tomas Fermin de Lezaun em 1777. O exemplar da Biblioteca Nacional é uma cópia da placa original de Labaña, embora acompanhada de um texto de Lupercio Leonardo de Argensola, adicionado no final do século XVII pelo impressor aragonês Pascual Bueno. Labaña nasceu em Lisboa e foi professor de matemática do rei Dom Sebastião. Após Portugal ter se juntado à coroa espanhola em 1580, mudou-se para Madri onde viveu a maior parte de sua vida. Em 1582, foi nomeado professor da Academia de Ciências, onde lecionou matemática, cosmografia e geografia. Labaña foi tutor dos filhos e dos sobrinhos do rei Filipe III da Espanha, que também nomeou-o cartógrafo sênior e cronista do reino. O autor do texto que acompanha o exemplar, o escritor espanhol Argensola, nasceu em Osca, em 1559 e morreu em Nápoles, em 1612. Em 1599, Filipe III nomeou-o cronista sênior da coroa de Aragão. Entre suas obras estavam Anales de la historia de Aragón (Anais da história de Aragão) e Declaración sumaria de la historia de Aragón (Declaração sumária da história de Aragão), a qual foi usada para completar a informação geográfica deste mapa.

Informação da Publicação

Pascual Bujenas, Saragoça

Idioma

Título no Idioma Original

Aragón de Ioan Baptista Lavaña

Tipo de Item

Descrição Física

1 mapa em 2 folhas: gravura, colorida. 122 x 112 centímetros

Observações

  • Escala 1:276.000. 5 léguas = 11,5 centímetros. Margens graduadas. Relevo destacado por montanhas delineadas.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 9 de janeiro de 2015