Ampliação do poema, o Burdah, ou a expansão das estrelas brilhantes no louvor do melhor da humanidade, o profeta Maomé

Descrição

O manuscrito é uma cópia do poema em homenagem ao profeta Maomé, popularmente conhecido como Qaṣīdat al-burdah (O poema do manto). Ele foi composto por Sharaf al-Dīn Muḥammad al-Būṣīrī (morto em 694 a.H [1294 d.C.]). O poema contém uma takhmīs (ampliação, ou expansão do poema) escrita por Naṣīr al-Dīn Muḥammad al-Fayyūmī. A ampliação e o texto do Qaṣīdat al-burdah foram produzidos nas escritas naskh e thuluth, respectivamente, por Riḍwān ibn Muḥammad al-Tabīzī, em 767 a.H. (1366 d.C.), provavelmente para a Biblioteca de Mawlawī (Mevlevi), em Konya, Turquia. O manuscrito é escrito em uma única coluna de 12 linhas, com palavras de ordem fora da moldura do texto adicionadas posteriormente. A página de rosto iluminada inclui uma declaração de patrocínio. O manuscrito pertence ao Museu de Arte Walters e foi denominado como Walters W. 581.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

تخميس البردة

Tipo de Item

Descrição Física

Linhas do traçado agrupadas em duplas. Foliação: i + 27 + i. Dimensões: 18 centímetros de largura por 27 centímetros de altura. Linhas da moldura em azul, dourado e preto

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 18 de setembro de 2015