Quarteto para o amado

Descrição

Este fragmento caligráfico inclui um ruba‘i (quarteto pentâmetro iâmbico) que descreve a disputa pelo amado. No topo, os versos começam com uma invocação a Deus, “Huwa” (Ele), e com o abjad (equivalente numérico) 111. O poema declara: “Aquele que tem na mão um copo (de vinho) / Tem prazer e alegria para sempre. / Nós, vinho, devotos e piedosos, / Quem será o preferido do amado?”. Os versos estão em caligrafia nasta‘liq preta em papel bege e contornado por faixas de nuvens num fundo dourado. Várias molduras monocromáticas contornam o painel de texto, colado numa folha de papel maior de cor rosa e firmado com papelão atrás. O calígrafo, Hasan Shamlu (falecido por volta de 1666 ou 1667) , assinou sua obra no canto inferior direito do painel de texto usando a expressão mashaqahu (escrito por). Ele trabalhava com a escrita nasta‘liq e seguiu com precisão o estilo de seu antecessor Mir ‘Imad al-Hasani (falecido em 1615). As obras de Hasan Shamlu são bem raras; mas não as caligrafias de Mir ‘Imad, que por sua vez desfrutam de boa representação nas coleções da Biblioteca do Congresso. Ambos os calígrafos apresentam uma variedade de obras caligráficas em escrita nasta‘liq produzidas na Pérsia (Maior) durante o século XVII.

Última Atualização: 30 de setembro de 2016