Versos do Alcorão

Descrição

Este fragmento caligráfico inclui os versos 62 a 64 do 24º capítulo do Alcorão, intitulado al-Nur (A luz). O texto desta sura termina no verso do fragmento, onde também há um cabeçalho iluminado e os três primeiros versos do capítulo subsequente (25º) do Alcorão, intitulado al-Furqan (O discernimento). A Sura Al-Nur descreve questões domésticas e públicas, discutindo como a vida comunal contribui com as virtudes de um homem e com sua jornada espiritual na direção de Deus, conforme consta no verso 24:62: “Apenas são crentes os que crêem em Deus e em Seus Mensageiros. / Quando estão com Ele em um assunto que requer a ação coletiva, / Eles não se separam até que Lhe tenham pedido permissão para sair”. Sura al-Furqan é um capítulo mecano antigo que contém 77 versos. Ele usa o contraste entre a luz e a escuridão como metáfora para o conhecimento e a ignorância, a virtude e o pecado. Deus enviou em Sua revelação certas medidas por meio das quais os homens podem distinguir o certo do errado, conforme consta em 25:1: “Abençoado Aquele que enviou o Discernimento ao Seu servo, / De modo que sirva como um aviso a todas as criaturas”. O texto foi executado em caligrafia kufi (Novo Estilo I), com as vocalizações indicadas por pontos vermelhos. Apenas alguns poucos sinais ortoépicos (de pronúncia) foram escritos com tinta preta, como o tashdid (duplicação de uma consoante), e o tanwin (pronúncia da letra “n”) parecem ter sido adicionados em uma data posterior. A caligrafia, a ausência de sinais diacríticos e o formato vertical são típicos dos Alcorões produzidos no século X. Os marcadores de versos consistem em flores douradas decoradas com um centro dourado. Infelizmente, uma pequena parte do texto foi perdida, já que há um buraco no pergaminho.

Última Atualização: 6 de abril de 2015