Campanha de Perovsky em 1839 a Khiva e a embaixada da Rússia em Khiva em 1842

Descrição

Começando no início do século XVIII, a Rússia czarista fez várias tentativas frustradas de trazer sob o seu controle o Canato de Khiva, um estado independente na Ásia Central, que havia sido governado desde 1511 por sucessivas dinastias do Usbequistão, exceto por um período de governo indireto pela Pérsia, em 1740-1747. Na década de 1830, Khiva havia se tornado um objeto do "Grande Jogo", a rivalidade entre a Grã-Bretanha e a Rússia pelo domínio comercial e estratégico na Ásia Central. Em novembro de 1839, o general Vasily Alexeevich Perovsky (1794-1857), comandante da guarnição militar em Orenburg, marchou de Orenburg para Emba (atual Cazaquistão) em direção à Khiva com um destacamento de cerca de 5.000 homens, 10.000 camelos e 2.000 cavalos. Seu objetivo era estender as fronteiras da Rússia em um momento em que a Grã-Bretanha estava envolvida no conflito que ficou conhecido como a Primeira Guerra Afegã (1839-1840). A campanha foi um desastre. Não possuindo roupas quentes, combustível e mal armadas, as tropas de Perovsky enfrentaram um dos mais rigorosos invernos já registrados. Sem lutar uma única batalha, o destacamento foi forçado a retornar no início de fevereiro de 1840. Perovsky chegou em Orenburg em maio, tendo perdido 1.000 homens e a maioria de seus camelos ao frio e à doença. Este livro descreve a campanha de Perovsky e a embaixada da Rússia da Khiva em 1842, que resultou no primeiro tratado entre os dois países. A Rússia finalmente conquistou Khiva em 1873, anexou o seu território e transformou seu khan em um vassalo do czar.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

P.P. Soikin, São Petersburgo

Idioma

Título no Idioma Original

Хива. Зимний поход в Хиву Перовского в 1839 году и Первое посольство в Хиву в 1842 году

Tipo de Item

Descrição Física

200 páginas

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 29 de setembro de 2014