Louvor a Husayn

Descrição

Este fragmento caligráfico apresenta vários al-salam 'alayka (bênçãos xiitas) em árabe dirigidos a Husayn, neto do Profeta Maomé por meio de seu genro 'Ali. Ele é dirigido por meio de seus muitos nomes e epítetos, como 'Abd Allah (servo de Deus), Ibn rasul (filho do Profeta), Khayrat Allah (bondade de Deus), Ibn amir al-mu'minin (filho do Líder dos Fiéis) e Ibn Fatimah al-zahra' (filho de Fátima, a radiante). O texto foi executado em uma variante indiana da caligrafia thuluth, em tinta preta sobre fundo vermelho. As palavras estão plenamente vocalizadas, contando também com sinais diacríticos em preto, a fim de garantir a pronúncia adequada. O painel do texto conta com várias bordas de cor marrom e creme, estando colado sobre uma folha maior de papel marrom, sustentada por papel-cartão. Este painel caligráfico provavelmente foi feito na Índia, durante os séculos XVIII e XIX, após o reavivamento da tradição naskh por Mirza Aḥmad‏ Nayrīzī (falecido em 1739), no Irã. O plano de fundo vermelho também sugere que a obra tenha sido executada no Decão (Índia central e meridional), já que manuscritos e obras caligráficas produzidas ali frequentemente apresentam plano de fundo vermelho.

Última Atualização: 31 de julho de 2014