Versos do Alcorão

Descrição

Estes fragmentos incluem versos do décimo sétimo capítulo do Alcorão, intitulado Bani Isra'il (Os filhos de Israel) ou al-Isra' (A jornada noturna). A Surat Bani Isra'il descreve vários eventos, incluindo a isra' (jornada noturna) do Profeta Maomé a Jerusalém e sua mi'raj (ascensão) aos céus. Os versos (73 a 84) dos dois fragmentos da Biblioteca do Congresso descrevem o valor da oração e do Alcorão. O primeiro diz: “Foi enviado pelo Alcorão / o que é cura e piedade / aos que creem. / Ao injusto, ele causa / Apenas perda após perda”. (17:82); e o segundo: “Todos agem de acordo com sua própria disposição. / Mas teu Senhor sabe / Quem melhor se orienta pelo caminho”. (17:84). Estes fragmentos corânicos foram escritos em caligrafia kufi sobre pergaminho. O anverso do primeiro segmento foi executado no lado da pelagem do pergaminho, de modo que a tinta não foi substancialmente gasta. O texto principal, no centro do fólio, está em tinta preta, com cinco linhas por página. A vocalização está marcada por pontos vermelhos e dourados. Pontos dourados aparecem com pouca frequência nos Alcorões produzidos durante o século IX. No anverso e no verso, há outros sinais diacríticos executados com tinta preta e, provavelmente, datando de um período posterior. Na quarta linha do anverso do primeiro fragmento há um marcador ayah que separa o verso 73 do verso 74, consistindo em uma roseta dourada. No verso ao final da primeira linha aparece um marcador ayah que separa o verso 74 do verso 75, sendo também uma roseta dourada. A última linha conta com outro marcador ayah, que separa o verso 75 do verso 76. Por separar o quinto verso, ela tem uma forma diferente, sendo aqui a letra árabe ha' (h) em dourado. O canto inferior esquerdo do pergaminho foi perdido no primeiro fragmento, mas reparado, provavelmente na mesma época em que o fólio foi disposto em uma moldura elaborada de papel marrom, decorada com rolos de vinhas e inscrições corânicas executadas como imitação da caligrafia original, encontrada no painel central. Na vertical esquerda, um sarloh (iluminação ornamental) com desenho pontilhado dourado decora o fólio, como se se tratasse do incipit de uma obra poética persa. Este tipo de combinação é bastante incomum, embora o recorte e a remontagem de fragmentos caligráficos em álbuns ocorressem regularmente durante os períodos timúrida e safávida.

Última Atualização: 6 de abril de 2015