Um elogio da caligrafia

Descrição

Este fragmento caligráfico inclui vários versos que elogiam a prática da caligrafia. Ele começa com a invocação de Allahu Akbar (Deus, o Grandioso), em seguida, os versos dizem: “Em trouxe um humilde voto (para que sejas como) Asaf de Jam / Eu usei a granada, o rubi e a esmeralda / Disseram que a bela caligrafia é melhor do que as granadas e pedras preciosas / Eu trouxe (a ti) uma casa cheia de pedras preciosas, como oferenda”. O poeta descreve um fragmento de um voto como algo similar a um qit'a (fragmento) de khatt-i khush (caligrafia) e, como resultado, este painel funciona como uma nisar (oferenda), tão precioso quanto as pedras raras do mundo. A borda azul, decorada com manchas douradas, serve como um eco visual ao conteúdo do poema. Ao redor da borda do painel do texto, o calígrafo Muhammad Riza al-Din especifica que ele katabahu (escreveu) os versos em 1243 a.H. (1828 a 1829). Ele também afirma que a obra foi escrita para seu 'izz e sharaf (glória e dignidade), se for gar qabul aftad (aceita). Embora Muhammad Riza al-Din não seja conhecido, ele parece ter sido um calígrafo do estilo nasta'liq ativo no Irã durante o século XIX.

Última Atualização: 31 de julho de 2014