Cena de Fazenda, Bósnia, Austro-Hungria

Descrição

Esta impressão fotocrômica é de "Vistas do Império Austro-Húngaro," uma seleção de fotografias de locais turísticos da Europa Central e Oriental do final do século XIX (anteriormente conhecidos como Império Austro-Húngaro), do catálogo da Detroit Publishing Company. A Bósnia foi conquistada pelos turcos otomanos em 1463. Após a Guerra Russo-Turca de 1877-1878, o Congresso de Berlim (1878) deu à Áustria-Hungria um mandato para ocupar e governar a Bósnia-Herzegóvina, que permaneceu sob a soberania nominal otomana até 1908. Vemos, aqui, camponeses em trajes tradicionais, debulhando cereais após a colheita. A população da Bósnia-Herzegovina era predominantemente rural; em 1895, 88 por cento da população estava empregada na agricultura. Embora os austríacos introduzissem algumas reformas depois de 1878, os métodos agriculturais permaneceram tradicionais e bastante antiquados. Os produtos cultivados na província incluíam cereais, frutas e legumes, e tabaco. A Detroit Photographic Company foi fundada como empresa de publicação fotográfica no final da década de 1890, pelo empresário e editor William A. Livingstone, Jr., de Detroit, e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram direitos exclusivos para utilizar o processo "Photochrom" suíço para conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas e imprimí-las por fotolitografia. Este processo inovador foi aplicado na produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda ao mercado americano. A empresa transformou-se na Detroit Publishing Company em 1905.

Data do Assunto

Informação da Publicação

Detroit Photographic Company, Detroit, Michigan

Idioma

Título no Idioma Original

Farm Scene, Bosnia, Austro-Hungary

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

1 impressão fotomecânica: fotocromo, cor

Observações

  • A Companhia Fotográfica de Detroit foi lançada como uma editora de fotografia na década de 1890 pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone, Jr., e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram o direito exclusivo de usar o "Fotochromo", o processo suíço de conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas, e imprimi-las por fotolitografia. Este processo inovador foi aplicado na produção em massa de cartões postais coloridos, gravuras e álbuns para venda ao mercado americano. A empresa tornou-se a Detroit Publishing Company em 1905.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 4 de setembro de 2013