Três bayts (versos) sobre os desejos mundanos

Descrição

Este fragmento caligráfico inclui três bayts (versos) de poesia em persa que descrevem o verdadeiro significado da vida nos seguintes versos: “Neste antigo monastério, construído em tempos primevos / É estranho que a substância do homem seja tão negligenciada / Se passasse a vida inteira munido de riquezas / Ele não conheceria seu valor, até que elas se perdessem / Nesta casa de sândalo e ébano / Às vezes (há) luto; às vezes, um casamento”. O poema descreve o mundo como um monastério antigo e uma casa de sândalo e ébano. O mundo é traiçoeiro, já que toma de volta aquilo que deu, mas também é composto, conjuntamente, de alegrias e tristezas. O verdadeiro valor da vida humana deve ser buscado em outra parte, não na aquisição de bens mundanos. Os versos estão escritos em caligrafia Nasta'liq preta sobre papel bege e estão destacados por mosaicos de nuvens em um plano de fundo pintado de dourado. O painel do texto está emoldurado por bordas de cor azul e creme decoradas com manchas douradas e descuidadamente coladas sobre uma folha maior de papel marrom sustentada por um cartão. O fragmento não está datado ou assinado. No entanto, ele pode ter sido executado no Irã ou na Índia entre os séculos XVIII e XIX.

Última Atualização: 27 de abril de 2016