Dois bayts (versos) sobre a modéstia

Descrição

Este fragmento caligráfico inclui dois bayts (versos) de poesia que descrevem o desejo de antagonistas não identificados de romper com ou humilhar o ser amado: “Querem partir aquele de olhos selvagens / Querem partir o de cílios negros / Querem partir o coração do espírito / Querem quebrar os objetos da beleza”. Nesses versos de fraseamento repetitivo, os seres amados ou objetos da beleza — os kajkulahan (literalmente, “aqueles que usam capacetes tortos”) — são alvo de violência e de animosidade. Escrito em caligrafia nasta'liq preta em papel laranja e decorado com manchas em dourado claro, o texto é acompanhado de uma moldura dourada e colado em papel abri ou ebru (marmoreado) reforçado com cartão. O fragmento não foi assinado nem datado, mas a caligrafia e o papel marmoreado sugerem que deva ter sido produzido no Irã ou na Índia entre os séculos XVI e XVII.

Última Atualização: 24 de dezembro de 2013