Versos poéticos que oferecem conselhos

Descrição

Este fino fragmento está bastante danificado por buracos de traças e foi colado em uma folha maior a fim de ser preservado. Escrito em caligrafia nasta'liq na cor preta tendendo à shikastah, o texto começa com uma ruba'i (quadra iâmbica), continua com dois tak bayt (versos simples) e termina com um gazel (poema lírico) com a rima final sati. Os versos estão separados por linhas diagonais em tinta vermelha, e o termo aydan (também) no topo da coluna à esquerda inicia o gazel. Estes vários versos poéticos fornecem ao leitor o conselho de que confie em Deus; alertando também para a futilidade dos bens terrenos. Embora o fragmento não esteja datado ou assinado, a caligrafia e a fragilidade do papel sugerem que foi escrito no Irã ou na Índia entre os séculos XVII e XVIII. Os papéis usados nos períodos anteriores eram mais grossos e menos propensos ao dano por traças. Uma nota no anverso do fragmento atribui a amostra caligráfica ao calígrafo persa 'Abd al-Baqi (falecido em 926 a.H./1518). Ele era nativo do povoado de Yazd, no deserto, sendo descendente do famoso místico e santo xá Ni'matullah Vali (falecido em 832 a.H./1429), ministro do rei persa xá Isma'il I (falecido em 930 a.H./1524) e prestigiado calígrafo da escrita ta'liq. No entanto, parece pouco provável que o fragmento tenha sido escrito por 'Abd al-Baqi ou sequer que tenha sido escrito na mesma época em que ele estava em exercício.

Última Atualização: 6 de abril de 2016