Conselho conjugal

Descrição

Este fragmento caligráfico inclui seis linhas escritas com o lado direito para cima e de cabeça para baixo em caligrafia thuluth, com tinta preta sobre uma folha de fólio bege colada em uma folha laranja sustentada por cartão. Juntas, as seis linhas contínuas de texto em árabe dizem: “Um pai conversa com uma mãe [e diz] isto é o que alegra um pai sensível e amoroso e que sabe que esse comportamento é desejável. Você, como mãe, deve ser uma alma sensata, sadia e pura; você deve implementar estes [modos] de acordo com minha vontade em servir a Deus; você deve gastar nos limites daquilo que Deus lhe deu na vida; e você deve aceitar o que é dado, o que é permitido e proibido, sem desobedecer a isso”. As recomendações do marido buscam promover a bondade e a piedade em uma mulher que também é mãe. O provérbio pertence à categoria mais ampla dos nasihat (conselhos) da literatura moral árabe. A assinatura do fragmento está de cabeça para baixo entre as duas últimas linhas de texto. O calígrafo 'Abdallah afirma que ele escreveu esta peça, mas não informa a data. O calígrafo pode ser identificado com 'Abdallah Lahuri, que esteve em exercício em Lahore durante o século XVIII. Outro fragmento desta obra, escrito em caligrafia nasta'liq, também está guardado nas coleções da Biblioteca do Congresso. Após a morte de Aurangzeb (1618 a 1707), o poder mogol foi descentralizado, e o patronado real da caligrafia diminuiu. Novos estilos surgiram nas cidades e incluíam Lucknow, Hyerabad e Lahore, onde calígrafos como 'Abdallah buscaram a patronagem dos líderes locais e parecem ter tido a liberdade de experimentar várias caligrafias diferentes.

Última Atualização: 27 de abril de 2016