Versos do Alcorão

Descrição

Este fragmento corânico inclui os versos de 148 a 150 do sexto capítulo do Alcorão, intitulado Al-An'am (O gado). Os versos de 150 a 151 continuam no verso do fragmento. Esta surata data do final do período mecano. Ela discute a natureza de Deus e a maneria como Ele Se revela. Esses versos encorajam os homens a seguirem o caminho e a vontade de Deus, conforme descrito no Alcorão, porque Suas ordens estão baseadas na lei moral. “Vem, eu vou repetir aquilo que Deus realmente proibiu que tu fizesses: / Não tome parte de nada como um igual Dele; / Sê bom com teus pais; não mata teus filhos / Em um apelo da vontade [...]” (6:151) O texto foi escrito em caligrafia muhaqqaq de forma clara, com cinco linhas por página, ligadas por uma delicada moldura que consiste em várias linhas desenhadas com tinta dourada e preta. Muhaqqaq era a caligrafia cursiva favorita dos calígrafos que copiaram Alcorães entre os séculos XIV e XV. A caligrafia e a disposição do texto são típicas dos Alcorães deste período produzidos no Iraque e no Egito mameluco. Os marcadores de versos consistem em rosetas douradas, decoradas com pontos vermelhos e azuis. Um dos marcadores ultrapassa a moldura do texto no canto superior esquerdo. No canto superior esquerdo da margem, aparece também uma rodela dourada marcando o décimo 'ashar (verso). O papel é branco e bastante fino, o que faz com que o texto no verso do fólio possa ser visto.

Última Atualização: 6 de abril de 2015