A história da chegada dos índios

Descrição

Conhecido como o Códice Tovar, este manuscrito feito pelo jesuíta mexicano Juan de Tovar (por volta de 1546-por volta de 1626) é baseado na história dos astecas (também conhecido como "mexica") pelo frade dominicano Diego Durán (por volta de 1537-por volta de 1588). Ele contém informações detalhadas sobre os ritos e cerimônias dos astecas, uma comparação elaborada do ano asteca com o calendário cristão, e a correspondência entre Tovar e seu companheiro padre jesuíta José de Acosta, para quem acredita-se que Tovar tenha escrito o trabalho. O manuscrito é ilustrado com 51 pinturas de página inteira em aquarela. Fortemente influenciado por manuscritos pictográficos do período pré-contato, as pinturas são de qualidade artística excepcional. O manuscrito está dividido em três seções. A primeira seção é uma história por Tovar das viagens dos astecas, antes da chegada dos espanhóis. A segunda seção (uma história ilustrada dos astecas) é essencialmente o mesmo que o Códice Ramírez, um manuscrito descoberto no México em 1856 por José Fernando Ramírez, e compõe o corpo principal do manuscrito. A terceira seção contém o calendário Tovar, que registra um calendário civil asteca com os meses, semanas, dias, letras dominicais e festividades religiosas de um calendário cristão de 365 dias.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

México

Título no Idioma Original

Historia de la benida de los yndios

Tipo de Item

Descrição Física

5 páginas não numeradas, 145 páginas, 13 folhas não numeradas; 22 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 26 de outubro de 2012