O deus asteca Tezcatlipoca e seu templo

Descrição

O Códice Tovar, atribuído ao jesuíta mexicano Juan de Tovar do século XVI, contém informações detalhadas sobre os ritos e cerimônias dos astecas (também conhecidos como mexicas). O códice é ilustrado com 51 pinturas de página inteira em aquarela. Fortemente influenciado por manuscritos pictográficos do período pré-contato, as pinturas são de qualidade artística excepcional. O manuscrito está dividido em três seções. A primeira seção é uma história das viagens dos astecas antes da chegada dos espanhóis. A segunda seção, uma história ilustrada dos astecas, compõe o corpo principal do manuscrito. A terceira seção contém o calendário Tovar. Esta ilustração da segunda seção mostra Tezcatlipoca sentado em um trono de vime no seu templo. Ele segura um escudo com as cinco direções do espaço e três setas, além de uma lança. Ele veste um manto vermelho coberto com crânios e ossos e seu cabelo contém penas brancas. Tezcatlipoca (Espelho Fumegante) era um deus onipresente e onipotente, o deus do céu noturno e da memória. Aqui ele carrega o mesmo escudo de Huitzilopochtli, deus do sol e da guerra. As volutas de seu templo representam borboletas ou soldados mortos. Penas brancas eram colocadas no cabelo de vítimas de sacrifício.

Última Atualização: 26 de outubro de 2012