Tula

Descrição

O Códice Tovar, atribuído ao jesuíta mexicano Juan de Tovar do século XVI, contém informações detalhadas sobre os ritos e cerimônias dos astecas (também conhecidos como mexicas). O códice é ilustrado com 51 pinturas de página inteira em aquarela. Fortemente influenciado por manuscritos pictográficos do período pré-contato, as pinturas são de qualidade artística excepcional. O manuscrito está dividido em três seções. A primeira seção é uma história das viagens dos astecas antes da chegada dos espanhóis. A segunda seção é uma história ilustrada dos astecas. A terceira seção contém o calendário Tovar, que registra um calendário civil asteca com os meses, semanas, dias, letras dominicais e festividades religiosas de um calendário cristão de 365 dias. Nesta ilustração da segunda seção, Coatepec, a cidade tolteca em Tula, é representada por uma colina com uma serpente ou cobra sobre ela. Da colina fluem as águas e os peixes. À direita está Tenoch (conhecido por seu glifo de um cacto com flores), o herói legendário que fundou Tenochtitlán. Na esquerda está Tochtzin (conhecido por seu glifo de um coelho) de Calpan (conhecido pelo glifo de uma casa com uma bandeira). Os dois governantes sentam em tronos de vime. A civilização tolteca já estava em declínio no século XII e serviu de rota em meados do século pelos astecas, que deixaram Aztlán e migraram para Tula. Em Coatepec, que significa "colina da serpente", os astecas aperfeiçoaram certas habilidades tecnológicas e, por sugestão de seu deus, Huitzilopochtli (deus do sol e da guerra), criaram o lago aqui mostrado.

Última Atualização: 18 de junho de 2015