Um homem idoso carregando uma bandeira lidera um grupo de cidadãos do sexo masculino em uma procissão noturna

Descrição

A guerra Russo-Japonesa (1904-1905) foi documentada em várias formas de mídia, como xilogravuras, fotografias e ilustrações. As vitórias dos militares japoneses nos primeiros estágios da guerra inspiraram gravuras de propaganda de artistas japoneses. Kobayashi Kiyochika (1847-1915) contribuiu com esta gravura burlesca de uma só folha para a série, Nihon banzai hyakusen hyakushō (Vida longa ao Japão: 100 vitórias, 100 risos). Kiyochika, conhecido por produzir xilogravuras usando métodos de pintura ocidental, estudou por um breve período com Charles Wirgman (1832-1891), um cartunista inglês do Illustrated London News. Kiyochika foi também um cartunista político em tempo integral para uma revista japonesa entre 1882 e 1893. Cada ilustração era acompanhada de uma descrição humorística do escritor satírico Honekawa Dojin (pseudônimo de Nishimori Takeki, 1862-1913). A série zombava dos russos por sua fraqueza militar, vaidade e covardia visíveis. Esta gravura mostra os cidadãos russos, depois de sucessivas perdas nas batalhas, realizando uma procissão com lanternas, evento reservado somente às vitórias no Japão. Bandeiras brancas de rendição são levantadas enquanto canções aceitando as próprias fraquezas dos russos são cantadas. Perguntado por que o governo russo está fechando os olhos para isso, um cidadão responde que eles perderam para a poderosa força do povo japonês.

Última Atualização: 2 de março de 2012