O trono de Dagoberto

Descrição

Este trono, moldado e cinzelado em bronze e parcialmente dourado, das coleções de arte da Biblioteca Nacional da França, pertenceu a Dagoberto I (por volta de 603-639), rei dos francos 629-634, considerado o último monarca merovíngio poderoso. Quatro bustos de panteras formam os pés e as pernas; os braços consistem em dois painéis esculpidos e perfurados, decorados com rosetas (na parte inferior) e com motivos vegetais (registro superior). O encosto, de forma triangular, é decorado com três círculos e folhagens. O assento, originalmente dobrável, é uma obra do século VII, ou uma réplica carolíngia. A data de alguns dos elementos é bastante controversa. Tronos comparáveis, com as partes dianteiras de gato selvagem, são encontrados em iluminuras carolíngias. O encosto e o descanso de braços pode ser datado da segunda metade do século IX. A folhagem nos braços da cadeira têm semelhanças com as decorações de marfim ou iluminuras feitas nas oficinas de Carlos, o Calvo (823-877). A presença do trono na Basílica de Saint-Denis foi atestada a partir de meados do século XII por Suger, que foi abade da igreja por volta de 1122-1151. Em 1625, Dom Jacques Doublet, historiador da basílica, informou que o padre que celebrou a missa no altar-mor sentou-se no trono. O trono foi confiscado durante a Revolução Francesa e transportado para a Biblioteca Nacional em 1791, mas foi usado novamente por Napoleão em 1804, por ocasião da criação da Legião de Honra.

Idioma

Título no Idioma Original

Trône de Dagobert

Tipo de Item

Descrição Física

1 objeto: parcialmente em bronze dourado, altura: 135 centímetros; comprimento: 78 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 18 de agosto de 2014