Cataratas Victoria

Descrição

Esta fotografia do final do século XIX ou início do século XX, retratando as Cataratas Victoria, é da Coleção de Frank e Frances Carpenter, na Biblioteca do Congresso. As cataratas ficam no rio Zambezi, que separa a Zâmbia do Zimbábue. David Livingstone, o missionário e explorador britânico que, em 1855, tornou-se o primeiro europeu a ver as cataratas, batizou o local em homenagem à Rainha Vitória. A tribo local Kololo chamava as cataratas de "Mosi-oa-Tunya," que significa "a fumaça que troveja", após verem a densa nuvem de névoa e bruma  formada pela queda d'água. O Zambeze tem cerca de 1,6 km de largura no local das cataratas. No centro, o rio desce 108 metros. Na época em que esta fotografia foi tirada, a Zâmbia era a colônia britânica da Rodésia do Norte e o Zimbábue, a colônia da Rodésia do Sul.

Última Atualização: 18 de abril de 2012