Retrato de um homem Dayak, Cingapura, em pé, voltado para a esquerda

Descrição

Esta fotografia é parte da Coleção de Frank e Frances Carpenter na Biblioteca do Congresso. Frank G. Carpenter (1855-1924) foi um escritor americano de livros sobre viagens e geografia mundial cujas obras ajudaram a popularizar a antropologia cultural e a geografia dos Estados Unidos nos primeiros anos do século XX. Composta de fotografias tiradas e reunidas por Carpenter e sua filha Frances (1890-1972) para ilustrar seus escritos, a coleção inclui um número estimado em 16.800 fotografias e 7.000 negativos em vidro e filme. Em Java e Índias Orientais; Java, Sumatra, Celebes, as Molucas, Nova Guiné, Bornéu e a Península da Malásia (1923), parte da série Viagens pelo mundo de Carpenter, o autor escreveu: “Em muitas das tribos Dayak, um homem não é considerado pronto para o casamento até que ele tenha matado várias pessoas e obtido suas cabeças, e os homens frequentemente decapitam uma pessoa para celebrar um funeral. Os guerreiros têm cestas para transportar os troféus para suas casas, todas com várias cabeças penduradas na parede. As diferentes tribos têm suas próprias maneiras de cortar cabeças humanas e de conservá-las.” O povo Dyak, ou Dayak, é nativo de Bornéu.

Última Atualização: 29 de maio de 2013